Blog Vida Nova: Comecei a me recuperar quando aprendi a…

Aceitar humildemente que tenho um problema e que sozinha não posso resolve-lo

Aceitar que o adicto é um doente e que seu comportamento agressivo e manipulador é consequência de um distúrbio emocional causado pelo uso das drogas

Aceitar que sou impotente perante a doença e o adicto

Aceitar que não causei a doença, não sou culpada por ela e com ajuda do meu Poder Superior posso operar mudanças em mim que poderão refletir no dependente

Aceitar a mim mesma com sou, com defeitos e qualidades e aceitar os outros como são, sem querer modificá-los

Aceitar que não foram outras pessoas as causadoras da doença uma vez que ela é de múltiplas causas

Aceitar que a drogadição é uma doença que atinge a família.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Aceitar humildemente que tenho um problema e que sozinha não posso resolve-lo

Aceitar que o adicto é um doente e que seu comportamento agressivo e manipulador é consequência de um distúrbio emocional causado pelo uso das drogas

Aceitar que sou impotente perante a doença e o adicto

Aceitar que não causei a doença, não sou culpada por ela e com ajuda do meu Poder Superior posso operar mudanças em mim que poderão refletir no dependente

Aceitar a mim mesma com sou, com defeitos e qualidades e aceitar os outros como são, sem querer modificá-los

Aceitar que não foram outras pessoas as causadoras da doença uma vez que ela é de múltiplas causas

Aceitar que a drogadição é uma doença que atinge a família.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar ao blog