Blog Rosane Machado: O ÓCIO E O LIVRE ARBÍTRIO

Imagem: Ilustração

A Pandemia me ensinou várias coisas, dentre elas, saber ficar deitada sem fazer nada! No início era faxina de todas as formas possíveis e encontrar coisas até então desaparecidas... A velha história: a gente procura uma coisa e acaba encontrando outra. Ou simplesmente a gente não está procurando nada e acha!

O ócio não foi totalmente executado como deveria porque minhas medidas aumentaram: fui colocar um macacão jeans e fiquei com os botões arreganhados em suas casas... resultado de muito pão e bolo... estas receitas que eu invejava e fazia só pra postar fotinho e nem sempre davam certo...

As buscas por modelos de máscaras interessantes, diferentes... Algumas adquiridas até que são bem bonitinhas mas literalmente ordinárias. E pra que comprar tantas, né? Só uso as pretas que combinam com tudo!

Porém, aproxima-se o momento do retorno à normalidade. Desengavetar os batons, ver se os dentes estão em dia, já que o clareamento foi concluído antes do advento Corona. Aproxima-se o momento de sair com a maquiagem completa e beijando e abraçando todo mundo, até poste. Quer dizer, em um primeiro momento teremos de observar ainda algum distanciamento, pois haverá etapas pra vacinação.

O que importa é termos perspectivas de melhora, de menos estresse, de continuarmos a observar a higiene que sempre foi essencial: lavar as mãos, trocar de roupa ao chegar em casa, tirar os sapatos, tomar banho...

Entretanto a opção por vacinar-se deve ser levada a sério. Não podemos descartar que toda a população tem de se empenhar, porque a minha saúde é responsável pela saúde de outras pessoas. Quem não quiser, terá de continuar usando máscara e mantendo o distanciamento até termos ciência de que muitos já se vacinaram.

E os efeitos colaterais? Claro que terão ou não. Certa vez fui me vacinar contra a febre amarela e hepatite e avisei em casa que talvez ficasse de cama como ouvi relatos de alguns conhecidos. Pasmem, sou extremamente alérgica e nem dor de cabeça tive, porém a da gripe me causa desconforto...

Agora é rezar pra que tudo corra bem, pra que possamos continuar exercendo nosso livre arbítrio, desde que não afetemos negativamente mais ninguém com nossas decisões.

Será no braço, né? Bah, a lingerie "maneira" terá de ser guardada pra outra ocasião, mas uma 'brusinha' nova...

A Pandemia me ensinou várias coisas, dentre elas, saber ficar deitada sem fazer nada! No início era faxina de todas as formas possíveis e encontrar coisas até então desaparecidas… A velha história: a gente procura uma coisa e acaba encontrando outra. Ou simplesmente a gente não está procurando nada e acha!

O ócio não foi totalmente executado como deveria porque minhas medidas aumentaram: fui colocar um macacão jeans e fiquei com os botões arreganhados em suas casas… resultado de muito pão e bolo… estas receitas que eu invejava e fazia só pra postar fotinho e nem sempre davam certo…

As buscas por modelos de máscaras interessantes, diferentes… Algumas adquiridas até que são bem bonitinhas mas literalmente ordinárias. E pra que comprar tantas, né? Só uso as pretas que combinam com tudo!

Porém, aproxima-se o momento do retorno à normalidade. Desengavetar os batons, ver se os dentes estão em dia, já que o clareamento foi concluído antes do advento Corona. Aproxima-se o momento de sair com a maquiagem completa e beijando e abraçando todo mundo, até poste. Quer dizer, em um primeiro momento teremos de observar ainda algum distanciamento, pois haverá etapas pra vacinação.

O que importa é termos perspectivas de melhora, de menos estresse, de continuarmos a observar a higiene que sempre foi essencial: lavar as mãos, trocar de roupa ao chegar em casa, tirar os sapatos, tomar banho…

Entretanto a opção por vacinar-se deve ser levada a sério. Não podemos descartar que toda a população tem de se empenhar, porque a minha saúde é responsável pela saúde de outras pessoas. Quem não quiser, terá de continuar usando máscara e mantendo o distanciamento até termos ciência de que muitos já se vacinaram.

E os efeitos colaterais? Claro que terão ou não. Certa vez fui me vacinar contra a febre amarela e hepatite e avisei em casa que talvez ficasse de cama como ouvi relatos de alguns conhecidos. Pasmem, sou extremamente alérgica e nem dor de cabeça tive, porém a da gripe me causa desconforto…

Agora é rezar pra que tudo corra bem, pra que possamos continuar exercendo nosso livre arbítrio, desde que não afetemos negativamente mais ninguém com nossas decisões.

Será no braço, né? Bah, a lingerie “maneira” terá de ser guardada pra outra ocasião, mas uma ‘brusinha’ nova…

Compartilhe

Voltar ao blog