Blog Rolando Christian Coelho: PSL de Araranguá deve lançar candidato a prefeito

Coluna Rolando Christian Coelho, 09/07/2020

PSL de Araranguá está francamente disposto a disputar o executivo municipal neste ano, mesmo que com chapa pura. Presidente estadual da sigla, deputado federal Fábio Schiochet, defende a tese de que o partido precisa ter, necessariamente, candidato a prefeito em todos os principais municípios de Santa Catarina, o que inclui Araranguá, que já possui mais de 50 mil eleitores. Em princípio, o nome mais lembrado para a disputa é o do ex-vice-prefeito Rodrigo Turatti, que concorreu a deputado estadual pelo partido em 2018. Turatti, que também já foi vereador e presidente da Câmara Municipal, é, dentre os filiados do partido, o que possui a maior bagagem política para uma disputa desta envergadura. O presidente municipal do PSL, José Pereira, o Zé da Aspekto, diz que a construção de uma candidatura própria a prefeito já está bastante adiantada, “com reais chances de vitória, por conta da mesmice política reinante em Araranguá”. Até algumas semanas atrás, o PSL vinha se reunindo com o PRTB, do pré-candidato Ricardo Ghellere.

Praia Grande está devastada, diz prefeito

Prefeito de Praia Grande, Henrique Maciel (PSL), não esconde mais o sentimento de desolação, diante de tudo o que tem acontecido em seu município. Fortemente vocacionado ao turismo de aventura, com dezenas de pousadas e hotéis, Praia Grande foi um dos municípios mais afetados economicamente em nossa região por conta da pandemia de covid-19. Os turistas simplesmente sumiram, e com eles se foi também o dinheiro que ajudava a manter a economia local em franca atividade.

Em meio a esta situação, na semana passada o ciclone extratropical avassalou o município, levando abaixo casas, comércios, redes elétricas, e até mesmo uma igreja, além de atingir francamente a agricultura local. Agora, antes mesmo de ter sido finalizado o relatório dos prejuízos causamos pelo ciclone, as fortes chuvas de terça e quarta-feira de madruga causaram uma enchente que há muito não se via no município. Quase 70 pessoas tiveram que ser retiradas de suas casas, por conta dos alagamentos. Trechos inteiros de estradas foram simplesmente levados pelas águas, agravando em muito, a situação daquilo que já havia sido destruído pelo ciclone.

De acordo com Henrique Maciel, a Prefeitura Municipal simplesmente não tem recursos para bancar a recuperação do que foi destruído. “Se não recebermos com urgência recursos estaduais e federais, talvez vamos levar vinte anos para tentar deixar as coisas como eram antes. Seja na sede do município, ou no interior, não há nenhuma comunidade que não tenha sido afetada”, comenta o prefeito.

Cacai quer pesquisa para definir vice do MDB ou PP

Vereador Cacai Amorim (PDT) tem defendido a tese de que seu partido, no mínimo, encaixe como vice de alguma forte sigla na disputa majoritária deste ano. Em princípio, ele almeja que o PDT seja vice do MDB, ou do PP. “Não há sentido em ficarmos fora da majoritária. Ou lançamos candidato a prefeito, ou concorremos de vice, para semear um projeto futuro, para 2024”, comenta. De acordo com ele, depois de garantida a vaga de vice, o partido precisaria realizar uma pesquisa para saber quem dentre seus filiados tem mais condições de compor a dobradinha. “É bem simples. Nós fazemos três pesquisas, com institutos de credibilidade, e aquele pré-candidato do partido que apresentar a melhor média é o indicado para compor como vice do MDB ou do PP. Caso isto não seja possível, este mesmo nome pode ser lançado a prefeito”, comenta.

 Democratas de Sombrio está mais próximo do MDB

Democratas de Sombrio está muito próximo de fechar acordo com o MDB, para apoiar a candidatura da atual vice-prefeita, Gislaine Cunha (MDB), ao comando do executivo. A sigla é composta, majoritariamente, por ex-integrantes do Progressistas, PSDB e PSD. Ao longo dos últimos dois anos o partido traçou um projeto para 2020, objetivando, principalmente, a disputa majoritária. No primeiro semestre, o Democratas lançou a pré-candidatura do empresário Teco Silvério a prefeito, buscando uma composição para o comando do executivo. A sigla já concorda em ser vice, mas sabe que para isto precisa se aproximar, definitivamente, ou do MDB, ou do Progressistas. Internamente, a opção pelo MDB desponta como a preferencial dentro da cúpula da sigla.

Acompanhe as últimas da política regional:

Progressistas de Praia Grande, que tem como pré-candidato a prefeito o empresário Fanica Machado, não descarta a possibilidade de uma grande frente política, o que incluiria o MDB, para a disputa municipal deste ano. Lideranças dos dois partidos têm conversado sobre o assunto e analisam como reais as chances de uma dobradinha PP/MDB no município. Já em Passo de Torres, o Progressistas deve rever seu posicionamento e lançar, de forma definitiva, a pré-candidatura a prefeito do empresário Valmir Rodrigues. Há poucos dias, o partido havia lançado a pré-candidatura do ex-vereador Dado Cardoso ao comando do executivo. Este projeto, no entanto, não deverá ser levado o adiante, o que faria com que Valmir assumisse a condição de postulante a prefeitura pelo partido. Por sua vez, em Balneário Arroio do Silva, um filiado do PSL foi multado em R$ 5 mil pela Justiça Eleitoral por estar fazendo propagando eleitoral antecipada. Ele usou explicitamente as redes sociais para pedir voto para si, e para seu partido, o que é proibido durante a pré-campanha.

PSL de Araranguá está francamente disposto a disputar o executivo municipal neste ano, mesmo que com chapa pura. Presidente estadual da sigla, deputado federal Fábio Schiochet, defende a tese de que o partido precisa ter, necessariamente, candidato a prefeito em todos os principais municípios de Santa Catarina, o que inclui Araranguá, que já possui mais de 50 mil eleitores. Em princípio, o nome mais lembrado para a disputa é o do ex-vice-prefeito Rodrigo Turatti, que concorreu a deputado estadual pelo partido em 2018. Turatti, que também já foi vereador e presidente da Câmara Municipal, é, dentre os filiados do partido, o que possui a maior bagagem política para uma disputa desta envergadura. O presidente municipal do PSL, José Pereira, o Zé da Aspekto, diz que a construção de uma candidatura própria a prefeito já está bastante adiantada, “com reais chances de vitória, por conta da mesmice política reinante em Araranguá”. Até algumas semanas atrás, o PSL vinha se reunindo com o PRTB, do pré-candidato Ricardo Ghellere.

Praia Grande está devastada, diz prefeito

Prefeito de Praia Grande, Henrique Maciel (PSL), não esconde mais o sentimento de desolação, diante de tudo o que tem acontecido em seu município. Fortemente vocacionado ao turismo de aventura, com dezenas de pousadas e hotéis, Praia Grande foi um dos municípios mais afetados economicamente em nossa região por conta da pandemia de covid-19. Os turistas simplesmente sumiram, e com eles se foi também o dinheiro que ajudava a manter a economia local em franca atividade.

Em meio a esta situação, na semana passada o ciclone extratropical avassalou o município, levando abaixo casas, comércios, redes elétricas, e até mesmo uma igreja, além de atingir francamente a agricultura local. Agora, antes mesmo de ter sido finalizado o relatório dos prejuízos causamos pelo ciclone, as fortes chuvas de terça e quarta-feira de madruga causaram uma enchente que há muito não se via no município. Quase 70 pessoas tiveram que ser retiradas de suas casas, por conta dos alagamentos. Trechos inteiros de estradas foram simplesmente levados pelas águas, agravando em muito, a situação daquilo que já havia sido destruído pelo ciclone.

De acordo com Henrique Maciel, a Prefeitura Municipal simplesmente não tem recursos para bancar a recuperação do que foi destruído. “Se não recebermos com urgência recursos estaduais e federais, talvez vamos levar vinte anos para tentar deixar as coisas como eram antes. Seja na sede do município, ou no interior, não há nenhuma comunidade que não tenha sido afetada”, comenta o prefeito.

Cacai quer pesquisa para definir vice do MDB ou PP

Vereador Cacai Amorim (PDT) tem defendido a tese de que seu partido, no mínimo, encaixe como vice de alguma forte sigla na disputa majoritária deste ano. Em princípio, ele almeja que o PDT seja vice do MDB, ou do PP. “Não há sentido em ficarmos fora da majoritária. Ou lançamos candidato a prefeito, ou concorremos de vice, para semear um projeto futuro, para 2024”, comenta. De acordo com ele, depois de garantida a vaga de vice, o partido precisaria realizar uma pesquisa para saber quem dentre seus filiados tem mais condições de compor a dobradinha. “É bem simples. Nós fazemos três pesquisas, com institutos de credibilidade, e aquele pré-candidato do partido que apresentar a melhor média é o indicado para compor como vice do MDB ou do PP. Caso isto não seja possível, este mesmo nome pode ser lançado a prefeito”, comenta.

 Democratas de Sombrio está mais próximo do MDB

Democratas de Sombrio está muito próximo de fechar acordo com o MDB, para apoiar a candidatura da atual vice-prefeita, Gislaine Cunha (MDB), ao comando do executivo. A sigla é composta, majoritariamente, por ex-integrantes do Progressistas, PSDB e PSD. Ao longo dos últimos dois anos o partido traçou um projeto para 2020, objetivando, principalmente, a disputa majoritária. No primeiro semestre, o Democratas lançou a pré-candidatura do empresário Teco Silvério a prefeito, buscando uma composição para o comando do executivo. A sigla já concorda em ser vice, mas sabe que para isto precisa se aproximar, definitivamente, ou do MDB, ou do Progressistas. Internamente, a opção pelo MDB desponta como a preferencial dentro da cúpula da sigla.

Acompanhe as últimas da política regional:

Progressistas de Praia Grande, que tem como pré-candidato a prefeito o empresário Fanica Machado, não descarta a possibilidade de uma grande frente política, o que incluiria o MDB, para a disputa municipal deste ano. Lideranças dos dois partidos têm conversado sobre o assunto e analisam como reais as chances de uma dobradinha PP/MDB no município. Já em Passo de Torres, o Progressistas deve rever seu posicionamento e lançar, de forma definitiva, a pré-candidatura a prefeito do empresário Valmir Rodrigues. Há poucos dias, o partido havia lançado a pré-candidatura do ex-vereador Dado Cardoso ao comando do executivo. Este projeto, no entanto, não deverá ser levado o adiante, o que faria com que Valmir assumisse a condição de postulante a prefeitura pelo partido. Por sua vez, em Balneário Arroio do Silva, um filiado do PSL foi multado em R$ 5 mil pela Justiça Eleitoral por estar fazendo propagando eleitoral antecipada. Ele usou explicitamente as redes sociais para pedir voto para si, e para seu partido, o que é proibido durante a pré-campanha.

Compartilhe

Voltar ao blog