Blog Rolando Christian Coelho: PP de Sombrio fará pré-convenção sábado

Rolando Christian Coelho, 07/05/2020

Progressistas de Sombrio irá fazer uma pré-convenção para a escolha de seu candidato a prefeito no sábado. Em princípio, os dois pré-candidatos da sigla ao executivo municipal não chegaram a um consenso quanto a quem deverá representar o partido na disputa pela prefeitura. Nem o vereador Peri Soares, nem o bioquímico Cristian Rosa abriram mão da pretensão de disputar o executivo. Como o partido não quer esperar até julho para escolher seu candidato a prefeito, se optou, então, pela realização da pré-convenção.

Peri e Cristian irão disputar 51 votos, compostos pelos membros do diretório, vereadores do partido, e pelo deputado estadual José Milton Scheffer. Aquele que obtiver a maioria será o candidato. Inicialmente a promessa mútua é de que, quem perder, abraçará a candidatura do outro.

A escolha antecipada do candidato do Progressistas à Prefeitura de Sombrio é fundamental para que o partido possa, de forma efetiva, começar suas articulações visando, principalmente, a composição de um amplo leque de alianças. Peri e Cristian possuem perfis políticos muito distintos e, dependendo de quem for o escolhido, o caminho do partido poderá ser um, ou outro. Vale lembrar, também, que de forma natural, a vice-prefeitura Gislaine Dias da Cunha (MDB) tem se consolidado como a candidata de situação ao executivo. Por conta disto, quanto mais o Progressista demora para escolher quem será seu candidato, mais Gislaine ganha campo.

PP de Jacinto Machado tem três nomes ao executivo

Progressistas de Jacinto Machado tem trabalhado, internamente, os nomes de três pré-candidatos ao executivo municipal. Em princípio, o partido tem feito prospecções em torno dos empresários Renato Zanatta e Valdecir Talau, e da professora aposentada Noeli Zacca. O ex-vice-prefeito Adelor Emerich diz que não irá participar do processo eleitoral deste ano como candidato. De acordo com ele, compromissos assumidos junto à iniciativa privada o impedem de ingressar, neste momento, no poder público. Adelor foi candidato a prefeito em 2016, ocasião em que disputou o executivo contra o prefeito eleito João Batista Mezzari (MDB), que deverá ser candidato à reeleição.

PDT e Democratas de Sombrio estão mais preparados  

PDT e Democratas de Sombrio são os primeiros partidos a terem elencados quem serão os seus 17 candidatos a vereador no pleito municipal deste ano. As duas siglas vêm trabalhando há mais de um ano na composição de uma sólida chapa proporcional e, por conta disto, esta situação já parece equacionada. As duas siglas, no entanto, querem mais do que eleger vereadores em 2020, e, por conta disto, se dizem dispostas ao embate majoritário. Em que pese o desejo de disputar a cabeça de chapa, é muito provável que tanto um, quanto outro partido, se satisfaça em concorrer como vice de um partido mais estruturado. Em princípio, o PDT está de olho numa dobradinha com o MDB. Já o Democratas, flerta tanto com o MDB quanto com o Progressistas.

Respiradores: Casa Civil diz que culpa é da Saúde

Secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, nega de forma veemente ter participado de qualquer negociação, ou de ter pressionado, de qualquer forma, para que Secretaria de Estado da Saúde comprasse os tais 200 respiradores, ao custo de R$ 33 milhões, de uma empresa do Rio de Janeiro, que até agora não entregou a mercadoria. Basicamente, o pessoal da Saúde tem empurrado a bomba para a Casa Civil, e a Casa Civil tem devolvido para a Saúde. Douglas, no entanto, admite que houve falha por parte do Governo nesta compra, e chegou a dizer que “é preciso ter esperança de que os respiradores serão entregues”. Em princípio, além de não terem sido entregues, os respiradores também teriam custado cerca de 30% mais caro que a média do mercado.

Progressistas de Sombrio deveria tentar consenso

A decisão do Progressista de Sombrio de realizar pré-convenção para a escolha de seu candidato a prefeito, no próximo sábado, não é a mais propicia para o partido, no entanto, diante das circunstâncias, ainda é a menos prejudicial. Sem um candidato definido, o partido não tem como avançar em seu projeto majoritário, simplesmente porque os demais partidos querem saber com quem irão negociar. O ideal é que a escolha se desse por consenso, de modo a se evitar rompimentos internos. Todavia, entre escolher o candidato através do diretório agora, ou deixar para que esta escolha aconteça somente daqui a 60 dias no mínimo, muito melhor escolher agora. A partir de domingo as articulações com outras siglas se iniciam, e com o tempo as feridas se curam.

Progressistas de Sombrio irá fazer uma pré-convenção para a escolha de seu candidato a prefeito no sábado. Em princípio, os dois pré-candidatos da sigla ao executivo municipal não chegaram a um consenso quanto a quem deverá representar o partido na disputa pela prefeitura. Nem o vereador Peri Soares, nem o bioquímico Cristian Rosa abriram mão da pretensão de disputar o executivo. Como o partido não quer esperar até julho para escolher seu candidato a prefeito, se optou, então, pela realização da pré-convenção.

Peri e Cristian irão disputar 51 votos, compostos pelos membros do diretório, vereadores do partido, e pelo deputado estadual José Milton Scheffer. Aquele que obtiver a maioria será o candidato. Inicialmente a promessa mútua é de que, quem perder, abraçará a candidatura do outro.

A escolha antecipada do candidato do Progressistas à Prefeitura de Sombrio é fundamental para que o partido possa, de forma efetiva, começar suas articulações visando, principalmente, a composição de um amplo leque de alianças. Peri e Cristian possuem perfis políticos muito distintos e, dependendo de quem for o escolhido, o caminho do partido poderá ser um, ou outro. Vale lembrar, também, que de forma natural, a vice-prefeitura Gislaine Dias da Cunha (MDB) tem se consolidado como a candidata de situação ao executivo. Por conta disto, quanto mais o Progressista demora para escolher quem será seu candidato, mais Gislaine ganha campo.

PP de Jacinto Machado tem três nomes ao executivo

Progressistas de Jacinto Machado tem trabalhado, internamente, os nomes de três pré-candidatos ao executivo municipal. Em princípio, o partido tem feito prospecções em torno dos empresários Renato Zanatta e Valdecir Talau, e da professora aposentada Noeli Zacca. O ex-vice-prefeito Adelor Emerich diz que não irá participar do processo eleitoral deste ano como candidato. De acordo com ele, compromissos assumidos junto à iniciativa privada o impedem de ingressar, neste momento, no poder público. Adelor foi candidato a prefeito em 2016, ocasião em que disputou o executivo contra o prefeito eleito João Batista Mezzari (MDB), que deverá ser candidato à reeleição.

PDT e Democratas de Sombrio estão mais preparados  

PDT e Democratas de Sombrio são os primeiros partidos a terem elencados quem serão os seus 17 candidatos a vereador no pleito municipal deste ano. As duas siglas vêm trabalhando há mais de um ano na composição de uma sólida chapa proporcional e, por conta disto, esta situação já parece equacionada. As duas siglas, no entanto, querem mais do que eleger vereadores em 2020, e, por conta disto, se dizem dispostas ao embate majoritário. Em que pese o desejo de disputar a cabeça de chapa, é muito provável que tanto um, quanto outro partido, se satisfaça em concorrer como vice de um partido mais estruturado. Em princípio, o PDT está de olho numa dobradinha com o MDB. Já o Democratas, flerta tanto com o MDB quanto com o Progressistas.

Respiradores: Casa Civil diz que culpa é da Saúde

Secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, nega de forma veemente ter participado de qualquer negociação, ou de ter pressionado, de qualquer forma, para que Secretaria de Estado da Saúde comprasse os tais 200 respiradores, ao custo de R$ 33 milhões, de uma empresa do Rio de Janeiro, que até agora não entregou a mercadoria. Basicamente, o pessoal da Saúde tem empurrado a bomba para a Casa Civil, e a Casa Civil tem devolvido para a Saúde. Douglas, no entanto, admite que houve falha por parte do Governo nesta compra, e chegou a dizer que “é preciso ter esperança de que os respiradores serão entregues”. Em princípio, além de não terem sido entregues, os respiradores também teriam custado cerca de 30% mais caro que a média do mercado.

Progressistas de Sombrio deveria tentar consenso

A decisão do Progressista de Sombrio de realizar pré-convenção para a escolha de seu candidato a prefeito, no próximo sábado, não é a mais propicia para o partido, no entanto, diante das circunstâncias, ainda é a menos prejudicial. Sem um candidato definido, o partido não tem como avançar em seu projeto majoritário, simplesmente porque os demais partidos querem saber com quem irão negociar. O ideal é que a escolha se desse por consenso, de modo a se evitar rompimentos internos. Todavia, entre escolher o candidato através do diretório agora, ou deixar para que esta escolha aconteça somente daqui a 60 dias no mínimo, muito melhor escolher agora. A partir de domingo as articulações com outras siglas se iniciam, e com o tempo as feridas se curam.

Compartilhe

Voltar ao blog