Blog Rolando Christian Coelho: PDT e PT em Araranguá parece improvável

Rolando Christian Coelho, 30/04/2020

Está soando para lá de estranho, em Araranguá, encontros políticos que o PDT tem feito com o PT, do ex-prefeito Sandro Maciel. A intenção inicial, de acordo com o presidente do PT municipal, vereador Jair Anastácio, é o de amalgamar um bloco político composto por partidos de esquerda, de modo a se criar uma alternativa eleitoral na Cidade das Avenidas.

A grande questão é que o PDT e o Progressistas, do prefeito Mariano Mazzuco Neto, estão de namoro faz tempo. Aliados a eles está o Podemos, do vereador Luciano Pires, cujo grupo político já esteve aliado ao PT araranguaense, à época em que estavam filiados ao PSB. O PSB, no entanto, se afastou do PT porque o partido não cumpriu com a promessa de se empenhar para que o ex-vereador Kila Ghellere conquistasse a presidência da Câmara de Araranguá, em 2015. De lá para cá, o distanciamento entre o grupo de Kila e o PT local só foi ficando cada vez maior e, por consequência, sua aproximação com o Progressistas cada vez mais umbilical.  

Se há algo que parece consolidado em Araranguá é a união de Progressistas, Podemos e PDT para a disputa eleitoral deste ano. Dificilmente o PDT romperá com esta tríplice aliança para se unir a um projeto ideológico com o PT. Do mesmo modo, também é muito difícil de acreditar que o Progressistas aceitará o PT em uma aliança política. Em princípio, o único objetivo do PDT estar se reunindo com o PT seria o de tentar fazer com que o partido do presidente Jair Anastácio se afastasse do MDB do empresário César Cesa, com quem também já manteve franca conversação, com vistas a uma aliança para este ano. Aliança que deverá contar com o PSD também.

Primo Júnior conquista R$ 4,3 milhões para Araranguá

Vice-prefeito de Araranguá, Primo Júnior (PL), se reuniu nesta quarta-feira, em Brasília, com o deputado federal Daniel Freitas (PSL), objetivando a conquista de recursos para seu município. O parlamentar garantiu ao vice a destinação de R$ 4 milhões para a construção de uma escola na Cidade das Avenidas, assim como R$ 180 mil para a aquisição de uma camioneta para o Corpo de Bombeiro e outros R$ 120 mil para aquisição de um veículo a ser destinado para o IGP da Polícia Civil. No que diz respeito à construção da escola, os recursos já estão assegurados pelo Ministério da Educação, de acordo com Daniel Freitas, cuja mãe é araranguaense.

Supremo não tem moral para questionar amizades 

Decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, de suspender, de forma liminar, nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal é a prova cabal de que estamos muito longe de chegarmos a almejada democracia em nosso país. A Lei nº 9.266/1996 assegura que o Diretor-Geral da Polícia Federal é nomeado pelo presidente da República. Afora isto, o Decreto nº 73.332/1973, indica que esse Diretor-Geral é “nomeado em comissão e da livre escolha do Presidente da República”. Na prática, o próprio Supremo, que deveria ser o guardião das leis do país, acaba não as respeitando, sob o argumento de que Ramagem é amigo da família Bolsonaro. Vale lembrar que o próprio Alexandre de Moraes só foi nomeado para o STF porque era amigo do então presidente Michel Temer.

 Carlos Moisés está sob ameaça de processo de impeachment

Mesmo covid-19 que tirou o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) do ostracismo político e o evidenciou no Estado, deve agora enterrá-lo. Ontem, a maioria absoluta dos deputados estaduais assinaram pedido para abertura de uma CPI, visando investigar o pagamento de R$ 33 milhões promovido pelo Governo do Estado, para a aquisição de 200 respiradores, que serviriam de auxílio no tratamento da covid. Afora o fato do valor dos tais respiradores estarem bem acima do preço de mercado, o pagamento já foi feito, só que o produto não foi entregue, algo que, por si só, já é motivo de improbidade administrativa, o que pode resultar no afastamento de Carlos Moisés.

PSDB de Araranguá diz que não tem compromissos, por ora

Presidente do PSDB de Araranguá, Sarah Maciel, diz que partido ainda não se decidiu quanto a que caminho tomar no município no que diz respeito à eleição deste ano. De acordo com Sarah, há uma ligação muito estreita este o PSDB local e a deputada federal Geovânia de Sá. A parlamentar, por sua vez, acha que ainda é cedo para que os tucanos oficializem um posicionamento em relação ao pleito deste ano. Recentemente, o pré-candidato do PRTB à Prefeitura de Araranguá, Ricardo Ghellere, disse que o PSDB era um dos partidos com o qual contava para seu projeto eleitoral. O ex-presidente do partido, André Alves, disse ter sido tomado de surpresa pela informação. Agora, a atual presidente diz que a deputada Geovânia pediu para que qualquer projeto seja mais amadurecido.

Está soando para lá de estranho, em Araranguá, encontros políticos que o PDT tem feito com o PT, do ex-prefeito Sandro Maciel. A intenção inicial, de acordo com o presidente do PT municipal, vereador Jair Anastácio, é o de amalgamar um bloco político composto por partidos de esquerda, de modo a se criar uma alternativa eleitoral na Cidade das Avenidas.

A grande questão é que o PDT e o Progressistas, do prefeito Mariano Mazzuco Neto, estão de namoro faz tempo. Aliados a eles está o Podemos, do vereador Luciano Pires, cujo grupo político já esteve aliado ao PT araranguaense, à época em que estavam filiados ao PSB. O PSB, no entanto, se afastou do PT porque o partido não cumpriu com a promessa de se empenhar para que o ex-vereador Kila Ghellere conquistasse a presidência da Câmara de Araranguá, em 2015. De lá para cá, o distanciamento entre o grupo de Kila e o PT local só foi ficando cada vez maior e, por consequência, sua aproximação com o Progressistas cada vez mais umbilical.  

Se há algo que parece consolidado em Araranguá é a união de Progressistas, Podemos e PDT para a disputa eleitoral deste ano. Dificilmente o PDT romperá com esta tríplice aliança para se unir a um projeto ideológico com o PT. Do mesmo modo, também é muito difícil de acreditar que o Progressistas aceitará o PT em uma aliança política. Em princípio, o único objetivo do PDT estar se reunindo com o PT seria o de tentar fazer com que o partido do presidente Jair Anastácio se afastasse do MDB do empresário César Cesa, com quem também já manteve franca conversação, com vistas a uma aliança para este ano. Aliança que deverá contar com o PSD também.

Primo Júnior conquista R$ 4,3 milhões para Araranguá

Vice-prefeito de Araranguá, Primo Júnior (PL), se reuniu nesta quarta-feira, em Brasília, com o deputado federal Daniel Freitas (PSL), objetivando a conquista de recursos para seu município. O parlamentar garantiu ao vice a destinação de R$ 4 milhões para a construção de uma escola na Cidade das Avenidas, assim como R$ 180 mil para a aquisição de uma camioneta para o Corpo de Bombeiro e outros R$ 120 mil para aquisição de um veículo a ser destinado para o IGP da Polícia Civil. No que diz respeito à construção da escola, os recursos já estão assegurados pelo Ministério da Educação, de acordo com Daniel Freitas, cuja mãe é araranguaense.

Supremo não tem moral para questionar amizades 

Decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, de suspender, de forma liminar, nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal é a prova cabal de que estamos muito longe de chegarmos a almejada democracia em nosso país. A Lei nº 9.266/1996 assegura que o Diretor-Geral da Polícia Federal é nomeado pelo presidente da República. Afora isto, o Decreto nº 73.332/1973, indica que esse Diretor-Geral é “nomeado em comissão e da livre escolha do Presidente da República”. Na prática, o próprio Supremo, que deveria ser o guardião das leis do país, acaba não as respeitando, sob o argumento de que Ramagem é amigo da família Bolsonaro. Vale lembrar que o próprio Alexandre de Moraes só foi nomeado para o STF porque era amigo do então presidente Michel Temer.

 Carlos Moisés está sob ameaça de processo de impeachment

Mesmo covid-19 que tirou o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) do ostracismo político e o evidenciou no Estado, deve agora enterrá-lo. Ontem, a maioria absoluta dos deputados estaduais assinaram pedido para abertura de uma CPI, visando investigar o pagamento de R$ 33 milhões promovido pelo Governo do Estado, para a aquisição de 200 respiradores, que serviriam de auxílio no tratamento da covid. Afora o fato do valor dos tais respiradores estarem bem acima do preço de mercado, o pagamento já foi feito, só que o produto não foi entregue, algo que, por si só, já é motivo de improbidade administrativa, o que pode resultar no afastamento de Carlos Moisés.

PSDB de Araranguá diz que não tem compromissos, por ora

Presidente do PSDB de Araranguá, Sarah Maciel, diz que partido ainda não se decidiu quanto a que caminho tomar no município no que diz respeito à eleição deste ano. De acordo com Sarah, há uma ligação muito estreita este o PSDB local e a deputada federal Geovânia de Sá. A parlamentar, por sua vez, acha que ainda é cedo para que os tucanos oficializem um posicionamento em relação ao pleito deste ano. Recentemente, o pré-candidato do PRTB à Prefeitura de Araranguá, Ricardo Ghellere, disse que o PSDB era um dos partidos com o qual contava para seu projeto eleitoral. O ex-presidente do partido, André Alves, disse ter sido tomado de surpresa pela informação. Agora, a atual presidente diz que a deputada Geovânia pediu para que qualquer projeto seja mais amadurecido.

Compartilhe

Voltar ao blog