Blog Rolando Christian Coelho: Evandro Scaini tem 50% em Arroio do Silva          

Jornal Correio do Sul publica hoje, sob sua contratação, pesquisa de intenções de votos realizada pelo Incope Pesquisas, em Balneário Arroio do Silva. A pesquisa foi realizada no dia 27 de outubro e registrada no dia 29 de outubro junto a Justiça Eleitoral, sob o número SC-07110/2020. O estatístico responsável é Júlio Henrique Ely Zibetti, cujo registro no CONRE é o número 9339. Foram realizadas 390 entrevistas, em seis bairros do município, seguindo critérios ligados a sexo dos entrevistados, faixa etária, grau de instrução, e renda familiar.

O candidato do PSL a prefeito, Evandro Scaini, que concorre com Carlos Scarsanella (PSL) como seu candidato a vice, obteve 50% das intenções de votos, de acordo com o INCOPE. Já o candidato do PDT, Everton Pinto, que concorre com Nito de Paula (PT) como seu candidato a vice, obteve 17,2% das intenções de voto. Por sua vez, o candidato do Solidariedade, Daniel Motta, que concorre a prefeito tendo como companheiro de chapa Ranieri Cardoso, também filiado ao Solidariedade, obteve 8,5% das intenções de voto.

Disseram que ainda não sabem em quem vão votar 22,3% dos eleitores. Já 2,1% disseram que irão votar em branco ou anular seu voto.  Os dados técnicos da pesquisa INCOPE estão abaixo da coluna.

Tem candidato que ainda não entendo o momento político  

Interessante observar como tem candidato a prefeito da região que ainda não entendeu que a população tem repudiado cada vez mais a classe política. Os desavisados, ao invés de se afastarem dos políticos profissionais, tentam se aproximar cada vez mais deles, na esperança de que isto vá lhes trazer algum crédito junto ao eleitorado. Na verdade é justamente o contrário. Quanto mais um candidato a prefeito colar sua imagem a um político tradicional, mais ele perderá pontos junto ao eleitor. Quanto mais ele se apegar a partidos políticos, mais deixará de ampliar sua base junto a sociedade. O momento político brasileiro é de total repúdio a políticos tradicionais e partidos políticos, principalmente partidos envolvidos em escândalos de corrupção. Quem ir por este caminho, já estará com meia eleição perdida.

Baixaria continua rolando solta na internet 

Várias candidaturas majoritárias de nossa região têm baixado o nível da campanha ao patamar de rodapé de porta de banheiro. Obviamente que as pesquisas internas devem apontar derrota eleitoral, e, por conta disto, bate o famoso desespero. Trata-se de um erro estratégico descomunal. As chamadas pesquisas de clima, realizadas para saber qual o olhar que o eleitor tem em relação as candidaturas, indicam justamente uma preferencia por quem faz a chamada campanha limpa. Na prática, sempre que um candidato é atacado frontalmente, na verdade quem ganha é este candidato, e não quem o atacou, pois ele passa a ser uma vítima do processo eleitoral. No meio do pessoal da Ciência Política esse fenômeno passou a ser chamado de Teorema da Facada, em referência a facada levada pelo então candidato a presidente Jair Bolsonaro. Ele até que era bem cotado na disputa de 2018, mas depois da facada, consolidou de vez seu nome.

Governador finalmente começou a conversar com deputados  

Clima entre governador afastado, Carlos Moisés da Silva (PSL), e os deputados estaduais, está melhor agora do que quanto ele exercia seu mandato. Na semana passada, Carlos Moisés foi afastado de suas funções, por conta de um processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa, e que investiga suposta improbidade administrativa em sua gestão. Por óbvio que o afastamento só se deu por conta da soberba do governador, que estava se achando o Dom Pedro I dos pampas. Ciente da realidade política que norteia a gestão executiva, ele reviu posições e passou a se aproximar do parlamento estadual, assumindo sua parcela de culpa na má relação que o executivo mantinha com o legislativo. Pode ser que, por conta disto, consiga retomar seu mandato, agindo, a partir de então, como um líder de verdade.

Eleições: Polícia Federal começou a atual em Gaivota  

Fonte fidedigna da conta que Polícia Federal começou investigações em Balneário Gaivota, ligadas a divulgação de fake news, e ameaças via telefone celular para apoiadores de um candidato a prefeito do município. Estes expedientes têm sido recorrentes nas últimas semanas. Além das fake news, várias pessoas que declararam apoio a uma determinada candidatura estariam recebendo ameaças por telefone. O número do telefone, no entanto, não pertence a ninguém específico. É muito provável que também seja desencadeada uma minuciosa investigação contra aqueles que promoveram ataques frontais, através de fake news, ao candidato a prefeito Kekinha dos Santos. Em uma delas, também são citados três empresários, quatro empresas e um partido político, de forma totalmente desabonadora. O autor das ofensas já foi identificado através de uma investigação autoral, que foi entregue a Polícia Civil.

Dados Técnicos INCOPE Pesquisas  

O objetivo desta pesquisa é identificar a intenção de votos dos eleitores no município de Balneário Arroio do Silva/SC.  A amostragem aleatória simples foi elaborada a partir de uma base de dados com base nas informações estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) e o perfil sócio econômico com base em informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta pesquisa assegura, com 390 questionários aplicados, margem de erro de 5% com nível de confiança de 95%, ou seja, os resultados contidos na pesquisa podem ser  5% para mais ou para menos. A coleta de informações no campo ocorreu no dia 27 de Outubro de 2020. A digitação, tabulação e confecção do relatório foram feitos no dia 28 Outubro de 2020, o registro na Justiça Eleitoral aconteceu no dia 29 de Outubro. A equipe de pesquisadores do Instituto Catarinense de Opinião Pública e Estatística – INCOPE fez o trabalho de campo devidamente monitorada por supervisores treinados e credenciados. Durante todo o processo de pesquisa, os questionários foram subordinados à avaliação da coordenação, afim de lhes assegurar fidelidade e confiança. Contratante: APS Indústria Gráfica, editoria do Correio do Sul.

Jornal Correio do Sul publica hoje, sob sua contratação, pesquisa de intenções de votos realizada pelo Incope Pesquisas, em Balneário Arroio do Silva. A pesquisa foi realizada no dia 27 de outubro e registrada no dia 29 de outubro junto a Justiça Eleitoral, sob o número SC-07110/2020. O estatístico responsável é Júlio Henrique Ely Zibetti, cujo registro no CONRE é o número 9339. Foram realizadas 390 entrevistas, em seis bairros do município, seguindo critérios ligados a sexo dos entrevistados, faixa etária, grau de instrução, e renda familiar.


O candidato do PSL a prefeito, Evandro Scaini, que concorre com Carlos Scarsanella (PSL) como seu candidato a vice, obteve 50% das intenções de votos, de acordo com o INCOPE. Já o candidato do PDT, Everton Pinto, que concorre com Nito de Paula (PT) como seu candidato a vice, obteve 17,2% das intenções de voto. Por sua vez, o candidato do Solidariedade, Daniel Motta, que concorre a prefeito tendo como companheiro de chapa Ranieri Cardoso, também filiado ao Solidariedade, obteve 8,5% das intenções de voto.


Disseram que ainda não sabem em quem vão votar 22,3% dos eleitores. Já 2,1% disseram que irão votar em branco ou anular seu voto.  Os dados técnicos da pesquisa INCOPE estão abaixo da coluna.


Dados Técnicos INCOPE Pesquisas


O objetivo desta pesquisa é identificar a intenção de votos dos eleitores no município de Balneário Arroio do Silva/SC.  A amostragem aleatória simples foi elaborada a partir de uma base de dados com base nas informações estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) e o perfil sócio econômico com base em informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta pesquisa assegura, com 390 questionários aplicados, margem de erro de 5% com nível de confiança de 95%, ou seja, os resultados contidos na pesquisa podem ser  5% para mais ou para menos. A coleta de informações no campo ocorreu no dia 27 de Outubro de 2020. A digitação, tabulação e confecção do relatório foram feitos no dia 28 Outubro de 2020, o registro na Justiça Eleitoral aconteceu no dia 29 de Outubro. A equipe de pesquisadores do Instituto Catarinense de Opinião Pública e Estatística – INCOPE fez o trabalho de campo devidamente monitorada por supervisores treinados e credenciados. Durante todo o processo de pesquisa, os questionários foram subordinados à avaliação da coordenação, afim de lhes assegurar fidelidade e confiança. Contratante: APS Indústria Gráfica, editoria do Correio do Sul.


Tem candidato que ainda não entendo o momento político  


 Interessante observar como tem candidato a prefeito da região que ainda não entendeu que a população tem repudiado cada vez mais a classe política. Os desavisados, ao invés de se afastarem dos políticos profissionais, tentam se aproximar cada vez mais deles, na esperança de que isto vá lhes trazer algum crédito junto ao eleitorado. Na verdade é justamente o contrário. Quanto mais um candidato a prefeito colar sua imagem a um político tradicional, mais ele perderá pontos junto ao eleitor. Quanto mais ele se apegar a partidos políticos, mais deixará de ampliar sua base junto a sociedade. O momento político brasileiro é de total repúdio a políticos tradicionais e partidos políticos, principalmente partidos envolvidos em escândalos de corrupção. Quem ir por este caminho, já estará com meia eleição perdida.


Baixaria continua rolando solta na internet 


Várias candidaturas majoritárias de nossa região têm baixado o nível da campanha ao patamar de rodapé de porta de banheiro. Obviamente que as pesquisas internas devem apontar derrota eleitoral, e, por conta disto, bate o famoso desespero. Trata-se de um erro estratégico descomunal. As chamadas pesquisas de clima, realizadas para saber qual o olhar que o eleitor tem em relação as candidaturas, indicam justamente uma preferencia por quem faz a chamada campanha limpa. Na prática, sempre que um candidato é atacado frontalmente, na verdade quem ganha é este candidato, e não quem o atacou, pois ele passa a ser uma vítima do processo eleitoral. No meio do pessoal da Ciência Política esse fenômeno passou a ser chamado de Teorema da Facada, em referência a facada levada pelo então candidato a presidente Jair Bolsonaro. Ele até que era bem cotado na disputa de 2018, mas depois da facada, consolidou de vez seu nome.


Governador finalmente começou a conversar com deputados  


Clima entre governador afastado, Carlos Moisés da Silva (PSL), e os deputados estaduais, está melhor agora do que quanto ele exercia seu mandato. Na semana passada, Carlos Moisés foi afastado de suas funções, por conta de um processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa, e que investiga suposta improbidade administrativa em sua gestão. Por óbvio que o afastamento só se deu por conta da soberba do governador, que estava se achando o Dom Pedro I dos pampas. Ciente da realidade política que norteia a gestão executiva, ele reviu posições e passou a se aproximar do parlamento estadual, assumindo sua parcela de culpa na má relação que o executivo mantinha com o legislativo. Pode ser que, por conta disto, consiga retomar seu mandato, agindo, a partir de então, como um líder de verdade.


Eleições: Polícia Federal começou a atual em Gaivota  


Fonte fidedigna da conta que Polícia Federal começou investigações em Balneário Gaivota, ligadas a divulgação de fake news, e ameaças via telefone celular para apoiadores de um candidato a prefeito do município. Estes expedientes têm sido recorrentes nas últimas semanas. Além das fake news, várias pessoas que declararam apoio a uma determinada candidatura estariam recebendo ameaças por telefone. O número do telefone, no entanto, não pertence a ninguém específico. É muito provável que também seja desencadeada uma minuciosa investigação contra aqueles que promoveram ataques frontais, através de fake news, ao candidato a prefeito Kekinha dos Santos. Em uma delas, também são citados três empresários, quatro empresas e um partido político, de forma totalmente desabonadora. O autor das ofensas já foi identificado através de uma investigação autoral, que foi entregue a Polícia Civil.

Jornal Correio do Sul publica hoje, sob sua contratação, pesquisa de intenções de votos realizada pelo Incope Pesquisas, em Balneário Arroio do Silva. A pesquisa foi realizada no dia 27 de outubro e registrada no dia 29 de outubro junto a Justiça Eleitoral, sob o número SC-07110/2020. O estatístico responsável é Júlio Henrique Ely Zibetti, cujo registro no CONRE é o número 9339. Foram realizadas 390 entrevistas, em seis bairros do município, seguindo critérios ligados a sexo dos entrevistados, faixa etária, grau de instrução, e renda familiar.

O candidato do PSL a prefeito, Evandro Scaini, que concorre com Carlos Scarsanella (PSL) como seu candidato a vice, obteve 50% das intenções de votos, de acordo com o INCOPE. Já o candidato do PDT, Everton Pinto, que concorre com Nito de Paula (PT) como seu candidato a vice, obteve 17,2% das intenções de voto. Por sua vez, o candidato do Solidariedade, Daniel Motta, que concorre a prefeito tendo como companheiro de chapa Ranieri Cardoso, também filiado ao Solidariedade, obteve 8,5% das intenções de voto.

Disseram que ainda não sabem em quem vão votar 22,3% dos eleitores. Já 2,1% disseram que irão votar em branco ou anular seu voto.  Os dados técnicos da pesquisa INCOPE estão abaixo da coluna.

Tem candidato que ainda não entendo o momento político  

Interessante observar como tem candidato a prefeito da região que ainda não entendeu que a população tem repudiado cada vez mais a classe política. Os desavisados, ao invés de se afastarem dos políticos profissionais, tentam se aproximar cada vez mais deles, na esperança de que isto vá lhes trazer algum crédito junto ao eleitorado. Na verdade é justamente o contrário. Quanto mais um candidato a prefeito colar sua imagem a um político tradicional, mais ele perderá pontos junto ao eleitor. Quanto mais ele se apegar a partidos políticos, mais deixará de ampliar sua base junto a sociedade. O momento político brasileiro é de total repúdio a políticos tradicionais e partidos políticos, principalmente partidos envolvidos em escândalos de corrupção. Quem ir por este caminho, já estará com meia eleição perdida.

Baixaria continua rolando solta na internet 

Várias candidaturas majoritárias de nossa região têm baixado o nível da campanha ao patamar de rodapé de porta de banheiro. Obviamente que as pesquisas internas devem apontar derrota eleitoral, e, por conta disto, bate o famoso desespero. Trata-se de um erro estratégico descomunal. As chamadas pesquisas de clima, realizadas para saber qual o olhar que o eleitor tem em relação as candidaturas, indicam justamente uma preferencia por quem faz a chamada campanha limpa. Na prática, sempre que um candidato é atacado frontalmente, na verdade quem ganha é este candidato, e não quem o atacou, pois ele passa a ser uma vítima do processo eleitoral. No meio do pessoal da Ciência Política esse fenômeno passou a ser chamado de Teorema da Facada, em referência a facada levada pelo então candidato a presidente Jair Bolsonaro. Ele até que era bem cotado na disputa de 2018, mas depois da facada, consolidou de vez seu nome.

Governador finalmente começou a conversar com deputados  

Clima entre governador afastado, Carlos Moisés da Silva (PSL), e os deputados estaduais, está melhor agora do que quanto ele exercia seu mandato. Na semana passada, Carlos Moisés foi afastado de suas funções, por conta de um processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa, e que investiga suposta improbidade administrativa em sua gestão. Por óbvio que o afastamento só se deu por conta da soberba do governador, que estava se achando o Dom Pedro I dos pampas. Ciente da realidade política que norteia a gestão executiva, ele reviu posições e passou a se aproximar do parlamento estadual, assumindo sua parcela de culpa na má relação que o executivo mantinha com o legislativo. Pode ser que, por conta disto, consiga retomar seu mandato, agindo, a partir de então, como um líder de verdade.

Eleições: Polícia Federal começou a atual em Gaivota  

Fonte fidedigna da conta que Polícia Federal começou investigações em Balneário Gaivota, ligadas a divulgação de fake news, e ameaças via telefone celular para apoiadores de um candidato a prefeito do município. Estes expedientes têm sido recorrentes nas últimas semanas. Além das fake news, várias pessoas que declararam apoio a uma determinada candidatura estariam recebendo ameaças por telefone. O número do telefone, no entanto, não pertence a ninguém específico. É muito provável que também seja desencadeada uma minuciosa investigação contra aqueles que promoveram ataques frontais, através de fake news, ao candidato a prefeito Kekinha dos Santos. Em uma delas, também são citados três empresários, quatro empresas e um partido político, de forma totalmente desabonadora. O autor das ofensas já foi identificado através de uma investigação autoral, que foi entregue a Polícia Civil.

Dados Técnicos INCOPE Pesquisas  

O objetivo desta pesquisa é identificar a intenção de votos dos eleitores no município de Balneário Arroio do Silva/SC.  A amostragem aleatória simples foi elaborada a partir de uma base de dados com base nas informações estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) e o perfil sócio econômico com base em informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta pesquisa assegura, com 390 questionários aplicados, margem de erro de 5% com nível de confiança de 95%, ou seja, os resultados contidos na pesquisa podem ser  5% para mais ou para menos. A coleta de informações no campo ocorreu no dia 27 de Outubro de 2020. A digitação, tabulação e confecção do relatório foram feitos no dia 28 Outubro de 2020, o registro na Justiça Eleitoral aconteceu no dia 29 de Outubro. A equipe de pesquisadores do Instituto Catarinense de Opinião Pública e Estatística – INCOPE fez o trabalho de campo devidamente monitorada por supervisores treinados e credenciados. Durante todo o processo de pesquisa, os questionários foram subordinados à avaliação da coordenação, afim de lhes assegurar fidelidade e confiança. Contratante: APS Indústria Gráfica, editoria do Correio do Sul.

Jornal Correio do Sul publica hoje, sob sua contratação, pesquisa de intenções de votos realizada pelo Incope Pesquisas, em Balneário Arroio do Silva. A pesquisa foi realizada no dia 27 de outubro e registrada no dia 29 de outubro junto a Justiça Eleitoral, sob o número SC-07110/2020. O estatístico responsável é Júlio Henrique Ely Zibetti, cujo registro no CONRE é o número 9339. Foram realizadas 390 entrevistas, em seis bairros do município, seguindo critérios ligados a sexo dos entrevistados, faixa etária, grau de instrução, e renda familiar.

O candidato do PSL a prefeito, Evandro Scaini, que concorre com Carlos Scarsanella (PSL) como seu candidato a vice, obteve 50% das intenções de votos, de acordo com o INCOPE. Já o candidato do PDT, Everton Pinto, que concorre com Nito de Paula (PT) como seu candidato a vice, obteve 17,2% das intenções de voto. Por sua vez, o candidato do Solidariedade, Daniel Motta, que concorre a prefeito tendo como companheiro de chapa Ranieri Cardoso, também filiado ao Solidariedade, obteve 8,5% das intenções de voto.

Disseram que ainda não sabem em quem vão votar 22,3% dos eleitores. Já 2,1% disseram que irão votar em branco ou anular seu voto.  Os dados técnicos da pesquisa INCOPE estão abaixo da coluna.

Dados Técnicos INCOPE Pesquisas

O objetivo desta pesquisa é identificar a intenção de votos dos eleitores no município de Balneário Arroio do Silva/SC.  A amostragem aleatória simples foi elaborada a partir de uma base de dados com base nas informações estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) e o perfil sócio econômico com base em informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta pesquisa assegura, com 390 questionários aplicados, margem de erro de 5% com nível de confiança de 95%, ou seja, os resultados contidos na pesquisa podem ser  5% para mais ou para menos. A coleta de informações no campo ocorreu no dia 27 de Outubro de 2020. A digitação, tabulação e confecção do relatório foram feitos no dia 28 Outubro de 2020, o registro na Justiça Eleitoral aconteceu no dia 29 de Outubro. A equipe de pesquisadores do Instituto Catarinense de Opinião Pública e Estatística – INCOPE fez o trabalho de campo devidamente monitorada por supervisores treinados e credenciados. Durante todo o processo de pesquisa, os questionários foram subordinados à avaliação da coordenação, afim de lhes assegurar fidelidade e confiança. Contratante: APS Indústria Gráfica, editoria do Correio do Sul.

Tem candidato que ainda não entendo o momento político  

 Interessante observar como tem candidato a prefeito da região que ainda não entendeu que a população tem repudiado cada vez mais a classe política. Os desavisados, ao invés de se afastarem dos políticos profissionais, tentam se aproximar cada vez mais deles, na esperança de que isto vá lhes trazer algum crédito junto ao eleitorado. Na verdade é justamente o contrário. Quanto mais um candidato a prefeito colar sua imagem a um político tradicional, mais ele perderá pontos junto ao eleitor. Quanto mais ele se apegar a partidos políticos, mais deixará de ampliar sua base junto a sociedade. O momento político brasileiro é de total repúdio a políticos tradicionais e partidos políticos, principalmente partidos envolvidos em escândalos de corrupção. Quem ir por este caminho, já estará com meia eleição perdida.

Baixaria continua rolando solta na internet 

Várias candidaturas majoritárias de nossa região têm baixado o nível da campanha ao patamar de rodapé de porta de banheiro. Obviamente que as pesquisas internas devem apontar derrota eleitoral, e, por conta disto, bate o famoso desespero. Trata-se de um erro estratégico descomunal. As chamadas pesquisas de clima, realizadas para saber qual o olhar que o eleitor tem em relação as candidaturas, indicam justamente uma preferencia por quem faz a chamada campanha limpa. Na prática, sempre que um candidato é atacado frontalmente, na verdade quem ganha é este candidato, e não quem o atacou, pois ele passa a ser uma vítima do processo eleitoral. No meio do pessoal da Ciência Política esse fenômeno passou a ser chamado de Teorema da Facada, em referência a facada levada pelo então candidato a presidente Jair Bolsonaro. Ele até que era bem cotado na disputa de 2018, mas depois da facada, consolidou de vez seu nome.

Governador finalmente começou a conversar com deputados  

Clima entre governador afastado, Carlos Moisés da Silva (PSL), e os deputados estaduais, está melhor agora do que quanto ele exercia seu mandato. Na semana passada, Carlos Moisés foi afastado de suas funções, por conta de um processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa, e que investiga suposta improbidade administrativa em sua gestão. Por óbvio que o afastamento só se deu por conta da soberba do governador, que estava se achando o Dom Pedro I dos pampas. Ciente da realidade política que norteia a gestão executiva, ele reviu posições e passou a se aproximar do parlamento estadual, assumindo sua parcela de culpa na má relação que o executivo mantinha com o legislativo. Pode ser que, por conta disto, consiga retomar seu mandato, agindo, a partir de então, como um líder de verdade.

Eleições: Polícia Federal começou a atual em Gaivota  

Fonte fidedigna da conta que Polícia Federal começou investigações em Balneário Gaivota, ligadas a divulgação de fake news, e ameaças via telefone celular para apoiadores de um candidato a prefeito do município. Estes expedientes têm sido recorrentes nas últimas semanas. Além das fake news, várias pessoas que declararam apoio a uma determinada candidatura estariam recebendo ameaças por telefone. O número do telefone, no entanto, não pertence a ninguém específico. É muito provável que também seja desencadeada uma minuciosa investigação contra aqueles que promoveram ataques frontais, através de fake news, ao candidato a prefeito Kekinha dos Santos. Em uma delas, também são citados três empresários, quatro empresas e um partido político, de forma totalmente desabonadora. O autor das ofensas já foi identificado através de uma investigação autoral, que foi entregue a Polícia Civil.

Compartilhe

Voltar ao blog