Blog Rolando Christian Coelho: E lá se vão mais R$ 2 bilhões  

Você conhece o UP? Bom, acho que nem você, nem ninguém com quem tenhamos contato. O UP é um dos novos partidos do Brasil. A sigla significa Unidade Popular. Trata-se de um partido de esquerda, que foi reconhecido pelo Tribunal Superior Eleitoral em dezembro do ano passado. Pois bem, com menos de seis meses de vida, o tal do UP irá receber R$ 1,2 milhão do Fundo Eleitoral neste ano, dinheiro este oriundo dos impostos dos brasileiros. Já o DC irá receber R$ 4 milhões. Na via inversa, o DC é um partido de direita, e sua sigla significa Democracia Cristão. Ele não é nada mais, nada menos, do que uma reformulação do PSDC, o partido do eterno candidato a Presidência da República, José Maria Eymael.

Se você está indignado, aperte o cinto então, porque agora vem bomba. O Psol vai receber R$ 40 milhões do Fundo Eleitoral, para bancar suas campanhas este ano, e o Podemos outros R$ 88 milhões. Nada comparado aos R$ 126 milhões do PSDB, ou aos R$ 201 milhões do PT. O fato é que, dois milhões aqui, dez ali, cem acolá, e lá se vão nada menos do que dois bilhões, trinta e quatro milhões, novecentos e cinquenta e quatro mil, oitocentos e vinte e três reais, e noventa e seis centavos do contribuinte para se fazer política em 2020. No total, são 33 partidos beneficiados. Metade, sigla de aluguel.

Definitivamente, não falta dinheiro no Brasil. O que falta é vergonha da cara de nossas autoridades, que mesmo diante de apelos desesperados da população, insistem em manter um status quo que não condiz com nossa realidade social.

TCE aponta irregularidades em três municípios da região

Relatório do Tribunal de Contas do Estado aponta que 327 pessoas estão ocupando cargos públicos de forma indevida em Santa Catarina. Basicamente, estas pessoas estariam ocupando mais de uma função em órgãos públicos, em nível federal, estadual e municipal. A grande maioria dos casos, no entanto, estão nas prefeituras. Diante desta constatação, o TCE vai agora notificar cada um dos casos para que o funcionário faça a opção por uma, ou outra função que esteja ocupando. Além disto, o funcionário terá que devolver o valor dos salários recebidos indevidamente. Em nossa região, num primeiro momento, as prefeituras de Araranguá, Santa Rosa do Sul e de Balneário Gaivota estão listadas como órgãos que possuem funcionários com dupla função.

Ricardo Ghellere acredita em três candidaturas fortes em Araranguá

Pré-candidato pelo PRTB à Prefeitura de Araranguá, Ricardo Ghellere, acredita que contabilidade eleitoral do município acabará fechando em três candidaturas viáveis. Neste sentido, ele se coloca entre os três nomes que, supostamente, teriam chances de eleição. De acordo com Ricardo, os outros dois nomes virão do Progressistas e do MDB. “Cada um deles ficará de um lado, e nós vamos nos posicionar como a terceira via política do município”, comenta. Conforme ele, em princípio, o PRTB deverá receber apoio do PSC, Avante, Democratas, Cidadania, Solidariedade, PRB, PSL, PTC e do PSDB. Deste rol, é interessante salientar que o PSDB também tem conversado de forma muito próxima com o MDB.

Progressistas de Passo de Torres lançará Dado Cardoso a prefeito

Progressistas de Passo de Torres oficializou o lançamento da pré-candidatura do ex-vereador Eduardo Cardoso, o Dado, como candidato a prefeito. Dentro do partido, além dele, também vinham sendo trabalhados os nomes do vereador André Porto, e do presidente do partido, Valmir Rodrigues, como possíveis candidatos ao comando do executivo. Com a indicação de Dado, a questão agora é saber quem será o candidato a vice. Em princípio, o Progressistas tem conversado com PL, PSD, PT, PSDB e PDT. A majoritária poderá ser completada com um nome de uma destas legendas. Não falta, no entanto, quem defenda uma chapa pura do Progressistas. Neste sentido, André e Valmir são os nomes preferenciais do partido para a composição.

Família Cunha e Isoppo poderão estar na mesma chapa em Sombrio

Eleição municipal de Sombrio poderá contar com uma chapa pura do MDB, protagonizada pela candidatura de Gislaine Cunha a prefeita, e Jeriel Isoppo, a vice. Gislaine é a atual vice-prefeita e Jeriel é o presidente do partido. Interessante observar que por mais de meio século as famílias Cunha e Isoppo estiveram de lados opostos no cenário político microrregional. Os Cunha oriundos da antiga UDN, e os Isoppo do antigo PSD. A rivalidade, no entanto, foi superada, depois que Gislaine, que é herdeira política de seu pai, o ex-prefeito Arlindo Cunha, assumiu a Secretaria Municipal de Saúde no primeiro mandato do prefeito Zênio Cardoso (MDB), há sete anos. Para 2020, uma dobradinha Cunha/Isoppo não é nenhum pouco impossível.

Você conhece o UP? Bom, acho que nem você, nem ninguém com quem tenhamos contato. O UP é um dos novos partidos do Brasil. A sigla significa Unidade Popular. Trata-se de um partido de esquerda, que foi reconhecido pelo Tribunal Superior Eleitoral em dezembro do ano passado. Pois bem, com menos de seis meses de vida, o tal do UP irá receber R$ 1,2 milhão do Fundo Eleitoral neste ano, dinheiro este oriundo dos impostos dos brasileiros. Já o DC irá receber R$ 4 milhões. Na via inversa, o DC é um partido de direita, e sua sigla significa Democracia Cristão. Ele não é nada mais, nada menos, do que uma reformulação do PSDC, o partido do eterno candidato a Presidência da República, José Maria Eymael.

Se você está indignado, aperte o cinto então, porque agora vem bomba. O Psol vai receber R$ 40 milhões do Fundo Eleitoral, para bancar suas campanhas este ano, e o Podemos outros R$ 88 milhões. Nada comparado aos R$ 126 milhões do PSDB, ou aos R$ 201 milhões do PT. O fato é que, dois milhões aqui, dez ali, cem acolá, e lá se vão nada menos do que dois bilhões, trinta e quatro milhões, novecentos e cinquenta e quatro mil, oitocentos e vinte e três reais, e noventa e seis centavos do contribuinte para se fazer política em 2020. No total, são 33 partidos beneficiados. Metade, sigla de aluguel.

Definitivamente, não falta dinheiro no Brasil. O que falta é vergonha da cara de nossas autoridades, que mesmo diante de apelos desesperados da população, insistem em manter um status quo que não condiz com nossa realidade social.

TCE aponta irregularidades em três municípios da região

Relatório do Tribunal de Contas do Estado aponta que 327 pessoas estão ocupando cargos públicos de forma indevida em Santa Catarina. Basicamente, estas pessoas estariam ocupando mais de uma função em órgãos públicos, em nível federal, estadual e municipal. A grande maioria dos casos, no entanto, estão nas prefeituras. Diante desta constatação, o TCE vai agora notificar cada um dos casos para que o funcionário faça a opção por uma, ou outra função que esteja ocupando. Além disto, o funcionário terá que devolver o valor dos salários recebidos indevidamente. Em nossa região, num primeiro momento, as prefeituras de Araranguá, Santa Rosa do Sul e de Balneário Gaivota estão listadas como órgãos que possuem funcionários com dupla função.

Ricardo Ghellere acredita em três candidaturas fortes em Araranguá

Pré-candidato pelo PRTB à Prefeitura de Araranguá, Ricardo Ghellere, acredita que contabilidade eleitoral do município acabará fechando em três candidaturas viáveis. Neste sentido, ele se coloca entre os três nomes que, supostamente, teriam chances de eleição. De acordo com Ricardo, os outros dois nomes virão do Progressistas e do MDB. “Cada um deles ficará de um lado, e nós vamos nos posicionar como a terceira via política do município”, comenta. Conforme ele, em princípio, o PRTB deverá receber apoio do PSC, Avante, Democratas, Cidadania, Solidariedade, PRB, PSL, PTC e do PSDB. Deste rol, é interessante salientar que o PSDB também tem conversado de forma muito próxima com o MDB.

Progressistas de Passo de Torres lançará Dado Cardoso a prefeito

Progressistas de Passo de Torres oficializou o lançamento da pré-candidatura do ex-vereador Eduardo Cardoso, o Dado, como candidato a prefeito. Dentro do partido, além dele, também vinham sendo trabalhados os nomes do vereador André Porto, e do presidente do partido, Valmir Rodrigues, como possíveis candidatos ao comando do executivo. Com a indicação de Dado, a questão agora é saber quem será o candidato a vice. Em princípio, o Progressistas tem conversado com PL, PSD, PT, PSDB e PDT. A majoritária poderá ser completada com um nome de uma destas legendas. Não falta, no entanto, quem defenda uma chapa pura do Progressistas. Neste sentido, André e Valmir são os nomes preferenciais do partido para a composição.

Família Cunha e Isoppo poderão estar na mesma chapa em Sombrio

Eleição municipal de Sombrio poderá contar com uma chapa pura do MDB, protagonizada pela candidatura de Gislaine Cunha a prefeita, e Jeriel Isoppo, a vice. Gislaine é a atual vice-prefeita e Jeriel é o presidente do partido. Interessante observar que por mais de meio século as famílias Cunha e Isoppo estiveram de lados opostos no cenário político microrregional. Os Cunha oriundos da antiga UDN, e os Isoppo do antigo PSD. A rivalidade, no entanto, foi superada, depois que Gislaine, que é herdeira política de seu pai, o ex-prefeito Arlindo Cunha, assumiu a Secretaria Municipal de Saúde no primeiro mandato do prefeito Zênio Cardoso (MDB), há sete anos. Para 2020, uma dobradinha Cunha/Isoppo não é nenhum pouco impossível.

Compartilhe

Voltar ao blog