Blog Rolando Christian Coelho: Câmara aceita eleição em 15 de novembro

Mudança do calendário eleitoral está prestes a ser aprovada pelo Congresso Nacional. O texto base da lei, que muda do dia 4 de outubro, para 15 de novembro, o primeiro turno das eleições municipais, e do dia 25 de outubro para 29 de novembro, o segundo turno, já foi aprovado pelo Senado. Falta agora a aprovação da Câmara Federal, o que está prestes a acontecer.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), vinha segurando o projeto, já que não havia maioria para a aprovação. Os deputados do Centrão, que na prática mandam no Congresso, no entanto, propuseram um acordo para votar a favor da mudança: querem R$ 5 bilhões a mais para que as prefeituras combatam a covid-19, e também o retorno da propaganda eleitoral gratuita, que havia sido extinta em 2017. Em consonância com o Palácio do Planalto, o acordo foi fechado.

O Centrão, na verdade, estava apenas segurando o projeto para ganhar preço. Os deputados do grupo diziam que a eleição poderia ser realizada em 4 de outubro, pois até lá a pandemia de covid já estaria controlada. Agora, eles próprios dizem que é necessário mais dinheiro para o combate a covid. O retorno da propaganda eleitoral gratuita também era uma persistente reivindicação do Centrão, que, agora, encontrou o cenário perfeito para impor sua exigência. Diante dos fatos, em princípio, tudo certo para que a eleição ocorra nos dias 15 e 29 de novembro, respectivamente em primeiro e segundo turno.

Vice de Jairo Borges pode vir do PSDB ou PDT

Em princípio, tudo parece certo para que PP, PSDB e PDT selem aliançam em Balneário Arroio do Silva, para a disputa municipal deste ano. O grupo se encaminha para formalizar apoio a candidatura de Jairo Borges (PP), que já está formalizado como pré-candidato a prefeito por seu partido. A vaga de vice caberia ao PDT, ou ao PSDB. No PDT se ressalta o nome da vereadora Greyce Copetti, como candidata a vice. Já o PSDB conta com a disposição do vereador Sérgio Policarpo. O PSDB, por ter o comando da prefeitura e da Câmara Municipal, diz que não pode ficar de forma da majoritária. Vale lembrar que, no município, o prefeito Juscelino Guimarães, o Mineiro (PSDB), declinou da possibilidade de concorrer à reeleição.

Seis prefeitos já se declararam candidatos à reeleição

Seis prefeitos de nossa região já declararam que vão disputar a reeleição: João Batista Mezzari, o Gaiola (MDB), em Jacinto Machado, Eder Matos (PL), em Meleiro, Beto Biava (PP), em Timbé do Sul, Moacir Teixeira (MDB), em São João do Sul, Henrique Maciel (PSL), em Praia Grande e Jonas Souza (MDB), em Passo de Torres. Outros três podem disputar a reeleição, mas não o farão. São eles, Tiago Zilli (MDB), de Turvo, Juscelino Guimarães, o Mineiro (PSDB), de Balneário Arroio do Silva, e Arlindo Rocha (S/P), de Maracajá. Dentre os que podem ir a reeleição, persiste a dúvida quanto a disposição do prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco Neto (PP), de concorrer novamente.

Apoios a candidaturas estão bem encaminhados

Quatro prefeitos de nossa região, que não disputarão a reeleição, por serem reeleitos, já têm seus candidatos à sucessão municipal definidos. Em Sombrio, Zênio Cardoso (MDB) irá apoiar sua vice, Gislaine Cunha (MDB). Em Santa Rosa do Sul, o prefeito Nelson Cardoso de Oliveira (PSD) está construindo a candidatura de Joacyr Oliveira dos Santos, o Dorinha (PSD). Ermo, Zica Cadorin (PSD) irá apoiar Paulo Della Vechia (MDB). Em Balneário Gaivota, o prefeito Ronaldo Pereira da Silva (PP) irá apoiar seu vice, Evânio Machado, o Machadinho (PSD), a prefeito. Dos que não podem ir à reeleição, apenas Valdo Rocha (PSD), de Morro Grande, ainda não tem um caminho cem por cento definido quanto a quem apoiar.

PSD e PP de Santa Rosa do Sul ainda não chegaram a consenso

PSD e Progressistas de Santa Rosa do Sul ainda não chegaram a um consenso, quanto a dobradinha para a disputa eleitoral deste ano. Em princípio, estão postas as pré-candidaturas de Joacyr Oliveira dos Santos, o Dorinha, pelo PSD, e de Nelmo Emerin, que é vice-prefeito, pelo Progressistas. Basicamente, um tenta convencer o outro a ser vice. O PSD, do prefeito Nelson Cardoso de Oliveira, diz que precisa dar sequência ao trabalho que vem realizando. Já o Progressistas, de Nelmo, diz que apoiou o PSD em duas eleições seguidas, e que, agora, é a hora da retribuição. Pelo andar da carruagem, é muito provável que o Progressistas lance candidato a prefeito, independente de quaisquer acertos na majoritária.

Mudança do calendário eleitoral está prestes a ser aprovada pelo Congresso Nacional. O texto base da lei, que muda do dia 4 de outubro, para 15 de novembro, o primeiro turno das eleições municipais, e do dia 25 de outubro para 29 de novembro, o segundo turno, já foi aprovado pelo Senado. Falta agora a aprovação da Câmara Federal, o que está prestes a acontecer.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), vinha segurando o projeto, já que não havia maioria para a aprovação. Os deputados do Centrão, que na prática mandam no Congresso, no entanto, propuseram um acordo para votar a favor da mudança: querem R$ 5 bilhões a mais para que as prefeituras combatam a covid-19, e também o retorno da propaganda eleitoral gratuita, que havia sido extinta em 2017. Em consonância com o Palácio do Planalto, o acordo foi fechado.

O Centrão, na verdade, estava apenas segurando o projeto para ganhar preço. Os deputados do grupo diziam que a eleição poderia ser realizada em 4 de outubro, pois até lá a pandemia de covid já estaria controlada. Agora, eles próprios dizem que é necessário mais dinheiro para o combate a covid. O retorno da propaganda eleitoral gratuita também era uma persistente reivindicação do Centrão, que, agora, encontrou o cenário perfeito para impor sua exigência. Diante dos fatos, em princípio, tudo certo para que a eleição ocorra nos dias 15 e 29 de novembro, respectivamente em primeiro e segundo turno.

Vice de Jairo Borges pode vir do PSDB ou PDT

Em princípio, tudo parece certo para que PP, PSDB e PDT selem aliançam em Balneário Arroio do Silva, para a disputa municipal deste ano. O grupo se encaminha para formalizar apoio a candidatura de Jairo Borges (PP), que já está formalizado como pré-candidato a prefeito por seu partido. A vaga de vice caberia ao PDT, ou ao PSDB. No PDT se ressalta o nome da vereadora Greyce Copetti, como candidata a vice. Já o PSDB conta com a disposição do vereador Sérgio Policarpo. O PSDB, por ter o comando da prefeitura e da Câmara Municipal, diz que não pode ficar de forma da majoritária. Vale lembrar que, no município, o prefeito Juscelino Guimarães, o Mineiro (PSDB), declinou da possibilidade de concorrer à reeleição.

Seis prefeitos já se declararam candidatos à reeleição

Seis prefeitos de nossa região já declararam que vão disputar a reeleição: João Batista Mezzari, o Gaiola (MDB), em Jacinto Machado, Eder Matos (PL), em Meleiro, Beto Biava (PP), em Timbé do Sul, Moacir Teixeira (MDB), em São João do Sul, Henrique Maciel (PSL), em Praia Grande e Jonas Souza (MDB), em Passo de Torres. Outros três podem disputar a reeleição, mas não o farão. São eles, Tiago Zilli (MDB), de Turvo, Juscelino Guimarães, o Mineiro (PSDB), de Balneário Arroio do Silva, e Arlindo Rocha (S/P), de Maracajá. Dentre os que podem ir a reeleição, persiste a dúvida quanto a disposição do prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco Neto (PP), de concorrer novamente.

Apoios a candidaturas estão bem encaminhados

Quatro prefeitos de nossa região, que não disputarão a reeleição, por serem reeleitos, já têm seus candidatos à sucessão municipal definidos. Em Sombrio, Zênio Cardoso (MDB) irá apoiar sua vice, Gislaine Cunha (MDB). Em Santa Rosa do Sul, o prefeito Nelson Cardoso de Oliveira (PSD) está construindo a candidatura de Joacyr Oliveira dos Santos, o Dorinha (PSD). Ermo, Zica Cadorin (PSD) irá apoiar Paulo Della Vechia (MDB). Em Balneário Gaivota, o prefeito Ronaldo Pereira da Silva (PP) irá apoiar seu vice, Evânio Machado, o Machadinho (PSD), a prefeito. Dos que não podem ir à reeleição, apenas Valdo Rocha (PSD), de Morro Grande, ainda não tem um caminho cem por cento definido quanto a quem apoiar.

PSD e PP de Santa Rosa do Sul ainda não chegaram a consenso

PSD e Progressistas de Santa Rosa do Sul ainda não chegaram a um consenso, quanto a dobradinha para a disputa eleitoral deste ano. Em princípio, estão postas as pré-candidaturas de Joacyr Oliveira dos Santos, o Dorinha, pelo PSD, e de Nelmo Emerin, que é vice-prefeito, pelo Progressistas. Basicamente, um tenta convencer o outro a ser vice. O PSD, do prefeito Nelson Cardoso de Oliveira, diz que precisa dar sequência ao trabalho que vem realizando. Já o Progressistas, de Nelmo, diz que apoiou o PSD em duas eleições seguidas, e que, agora, é a hora da retribuição. Pelo andar da carruagem, é muito provável que o Progressistas lance candidato a prefeito, independente de quaisquer acertos na majoritária.

Compartilhe

Voltar ao blog