Blog Paulo de Tarso: A irritação tem me perseguido

Nos últimos dias tenho me sentido cada vez mais irritado e isso tem atrapalhado meu trabalho, meu pensamento, tudo ao meu redor.


Chego em casa esperando descanso para a cabeça e acabo mais irritado, descontando em quem está perto, filhos, esposa e pets.


Hoje, quando sai para o trabalho, sai decidido, vou dar um jeito nisso, vou conversar com alguém, tem um amigo no trabalho que é bom de escutar os outros.


Falei com esse amigo, nada mudou, mas descobri que ele também está assim, irritado.


Chego em casa e respondo todos os desaforos que engoli durante o dia do meu chefe. Mas no caso, respondo para um menino de 3 anos que fica me olhando com aquele olhar de "o pai tá loco".


Mais um dia no trabalho e o colega ao lado, para puxar conversa, me fala que está se sentindo melhor, que estava muito nervoso ultimamente.


Pergunto o que ele fez para melhorar, ele prontamente me dá um sorriso e a receita mágica: "banho de sal grosso com arruda, água gelada, bem cedo pela manhã. Mas para funcionar tens que dormir cedo. Repita por sete dias."


Uma semana depois, sigo irritado, mas agora, pelos olhos do meu filho, louco e salgado. Nada mudou.


O desespero começa a bater, o médico da empresa quer que eu comece a tomar medicamentos, mas aí terei que me afastar do trabalho, pois não poderei operar as máquinas com que trabalho, não quero isso. Vou seguir a indicação de outro colega e ir finalmente naquele cara, parece que é o melhor que tenho que fazer.


Decidido, vou no senhor que benze, deve ser isso que estou precisando.


Feito, benzido, com a pele ainda salgada dos banhos da semana anterior e... Sim, irritado demais... Cabeça parece que vai explodir.


Nada funciona, nem o floral que a farmacêutica me deu, nem os incensos do cara ali do centro, os banhos de sal grosso, a reza do benzedor, nada está me ajudando. Que desespero, o que devo fazer?


Será que agora é a hora de ir no psicólogo? Ou primeiro tento a extrema unção?


Não espere, não chegue nesse ponto. Psicólogo é, também, para te ajudar a te sentir melhor durante sua jornada diária. Peça ajuda.

Nos últimos dias tenho me sentido cada vez mais irritado e isso tem atrapalhado meu trabalho, meu pensamento, tudo ao meu redor.

Chego em casa esperando descanso para a cabeça e acabo mais irritado, descontando em quem está perto, filhos, esposa e pets.

Hoje, quando sai para o trabalho, sai decidido, vou dar um jeito nisso, vou conversar com alguém, tem um amigo no trabalho que é bom de escutar os outros.

Falei com esse amigo, nada mudou, mas descobri que ele também está assim, irritado.

Chego em casa e respondo todos os desaforos que engoli durante o dia do meu chefe. Mas no caso, respondo para um menino de 3 anos que fica me olhando com aquele olhar de “o pai tá loco”.

Mais um dia no trabalho e o colega ao lado, para puxar conversa, me fala que está se sentindo melhor, que estava muito nervoso ultimamente.

Pergunto o que ele fez para melhorar, ele prontamente me dá um sorriso e a receita mágica: “banho de sal grosso com arruda, água gelada, bem cedo pela manhã. Mas para funcionar tens que dormir cedo. Repita por sete dias.”

Uma semana depois, sigo irritado, mas agora, pelos olhos do meu filho, louco e salgado. Nada mudou.

O desespero começa a bater, o médico da empresa quer que eu comece a tomar medicamentos, mas aí terei que me afastar do trabalho, pois não poderei operar as máquinas com que trabalho, não quero isso. Vou seguir a indicação de outro colega e ir finalmente naquele cara, parece que é o melhor que tenho que fazer.

Decidido, vou no senhor que benze, deve ser isso que estou precisando.

Feito, benzido, com a pele ainda salgada dos banhos da semana anterior e… Sim, irritado demais… Cabeça parece que vai explodir.

Nada funciona, nem o floral que a farmacêutica me deu, nem os incensos do cara ali do centro, os banhos de sal grosso, a reza do benzedor, nada está me ajudando. Que desespero, o que devo fazer?

Será que agora é a hora de ir no psicólogo? Ou primeiro tento a extrema unção?

Não espere, não chegue nesse ponto. Psicólogo é, também, para te ajudar a te sentir melhor durante sua jornada diária. Peça ajuda.

Compartilhe

Voltar ao blog