Blog Giulia Assis: 6 itens tendências nas casas no pós-pandemia

Já parou para pensar os novos hábitos e rotinas que adquirimos com a pandemia? Seja na limpeza, no consumo, na forma de trabalhar ou no lifestyle, todo mundo mudou. Pelo menos um pouco, não é mesmo?

Com isso, juntei as 6 maiores tendências paras as casas que mudaram na pandemia e vão permanecer, vem conferir!

#1 Hall de entrada

[caption id="attachment_64339" align="alignnone" width="432"] Fonte: Dominio Magazine[/caption]

No Brasil algo estava cada vês desaparecendo e não sendo mais utilizado. Algumas vezes era até mesmo integrado com o restante dos ambientes. Não tendo uma funcionalidade, acabou sendo deixado de lado.
Nos primeiros dias de pandemia, estava realizando um projeto residencial, e o cliente acabou mudando para um hall maior, com espaço até para uma pia. Acredita?

A tendência é essa, espaço para roupas que vem da rua, penduradas ou em armários, cestos de roupa suja, e armários para sapatos, como nas casas japonesas. Ou seja, o que vem da rua, tem um limite com a área interna da casa.

 

#2 Armazenamento e higiene



Torneiras que eliminam bactérias através de sistema ionizado, purificadores de ar, e até mesmo lâmpadas com capacidade de higienizar espaços em 15 minutos. Além de estarem ligadas à tecnologia, as pessoas tendem no pós-pandemia a consumirem muitos produtos de higiene que víamos em espaços corporativos para a própria casa.

As áreas de serviço foram bem importantes nesse momento, estas que vinham sendo exprimidas e até mesmo retiradas, fizeram falta agora. Nas casas é possível até criar um fluxo de entrada direto nessa área, onde os armários podem ter produtos e espaço para higiene pessoal e dos mantimentos trazidos. Já nos apartamentos, essa pequena área, tende a ganhar um pouco mais de valorização, principalmente para facilitar às futuras vendas.

Muitas pessoas estão com essa concepção de higienizar os produtos que chegam do mercado, por exemplo, e isso demanda um espaço.

 

#3 Home office

[caption id="attachment_64341" align="alignnone" width="507"] Projeto Autoral – Arquiteta Giulia Assis[/caption]

Antes ele já existia, mas era de qualquer jeito, uma cadeira e uma mesa eram suficiente naquele quartinho que ninguém usava. Hoje as pessoas estão mostrando mais esse espaço, devido reuniões online, e passando mais horas nesses ambientes, então além do conforto, ele tende a ganhar mais detalhes estéticos, ou aparecer em áreas mais valorizadas da casa, com iluminação natural, boa circulação de ar, para passar tranquilamente o dia inteiro.

O ideal é pensar onde será esse espaço antes de tudo, já que outros moradores da casa também precisam circular e vivenciar outros ambientes.
Vale no closet, na varanda ou naquele quartinho, mas o ideal é pensar em um ambiente agradável, organizado e que seja mais retirado dos locais mais movimentados da casa.

 

#4 Natureza Urbana (Urban Jungle)



Já era uma super tendência, mas ganhou ainda mais adoradores. Com as pessoas mais trancadas em casa, surgiu essa tendência de criar pequenas paisagens urbanas dentro das casas e principalmente nos apartamentos. A conexão com a natureza já era algo muito buscado, mas com o surgimento da pandemia teve uma aceleração no processo.

[caption id="attachment_64343" align="alignnone" width="423"] Fonte: A Senhora do Monte[/caption]

Vale tudo: samambaias, paredes verdes, suculentas e vasos suspensos, desde de a plantinha seja ideal para aquele espaço. Casa com cara de avó mesmo! Plantas e verdes por tudo, além de decorar as plantinhas tem uma função especial: purificar o ar!

 

#5 Usar a casa e seus espaços

[caption id="attachment_64344" align="alignnone" width="487"] Fonte: Pinterest[/caption]

Parece meio louco falar isso, mas muita gente vive assim, simplesmente seguindo o mesmo molde de casas. Notei que algumas pessoas, mudaram as formas de viver, e isso refletiu principalmente no consumo de itens supérfluos e que não faziam sentido real para os usuários. Essa pegada mais personalizada e a busca pelo conforto, já era algo que a gente vinha observando, no entanto foi maximizada com as pessoas tendo uma rotina maior em casa.

Desde pessoas desejando espaços para atividades físicas em casa, até a troca de itens que no geral podem ser substituídos por algo que faz mais sentido para quem vive ali. Quem em plena pandemia não parou de sonhar com aquele lustre chiquérrimo para a sala de jantar, e optou por um mais simples para comprar, por exemplo, um sofá super confortável? Fez alguma troca de sonhos para a casa? Conta para mim!

 

#6Tecnologia

[caption id="attachment_64345" align="alignnone" width="535"] Fonte: O tempo[/caption]

Com as pessoas vivendo mais em casa, e mudando o estilo de vida, muitas coisas mudaram. O consumo de eletrodomésticos que facilitam o dia a dia foi enorme, e a tendência é só aumentar. Do aspirador robô, à assistentes de voz e sensores, os quais permitem uma automatização incrível da casa. A vida facilitada pela tecnologia, será sem dúvida uma grande busca para as pessoas nos próximos anos!

E ai, quais os hábitos que mudaram você e sua casa nesse período que você irá levar para o pós pandemia? Conta para mim!

 

Siga nossas redes sociais!
Instagram | Facebook | Email


Já parou para pensar os novos hábitos e rotinas que adquirimos com a pandemia? Seja na limpeza, no consumo, na forma de trabalhar ou no lifestyle, todo mundo mudou. Pelo menos um pouco, não é mesmo?

Com isso, juntei as 6 maiores tendências paras as casas que mudaram na pandemia e vão permanecer, vem conferir!

#1 Hall de entrada

Fonte: Dominio Magazine

No Brasil algo estava cada vês desaparecendo e não sendo mais utilizado. Algumas vezes era até mesmo integrado com o restante dos ambientes. Não tendo uma funcionalidade, acabou sendo deixado de lado.
Nos primeiros dias de pandemia, estava realizando um projeto residencial, e o cliente acabou mudando para um hall maior, com espaço até para uma pia. Acredita?

A tendência é essa, espaço para roupas que vem da rua, penduradas ou em armários, cestos de roupa suja, e armários para sapatos, como nas casas japonesas. Ou seja, o que vem da rua, tem um limite com a área interna da casa.

 

#2 Armazenamento e higiene

Torneiras que eliminam bactérias através de sistema ionizado, purificadores de ar, e até mesmo lâmpadas com capacidade de higienizar espaços em 15 minutos. Além de estarem ligadas à tecnologia, as pessoas tendem no pós-pandemia a consumirem muitos produtos de higiene que víamos em espaços corporativos para a própria casa.

As áreas de serviço foram bem importantes nesse momento, estas que vinham sendo exprimidas e até mesmo retiradas, fizeram falta agora. Nas casas é possível até criar um fluxo de entrada direto nessa área, onde os armários podem ter produtos e espaço para higiene pessoal e dos mantimentos trazidos. Já nos apartamentos, essa pequena área, tende a ganhar um pouco mais de valorização, principalmente para facilitar às futuras vendas.

Muitas pessoas estão com essa concepção de higienizar os produtos que chegam do mercado, por exemplo, e isso demanda um espaço.

 

#3 Home office

Projeto Autoral – Arquiteta Giulia Assis

Antes ele já existia, mas era de qualquer jeito, uma cadeira e uma mesa eram suficiente naquele quartinho que ninguém usava. Hoje as pessoas estão mostrando mais esse espaço, devido reuniões online, e passando mais horas nesses ambientes, então além do conforto, ele tende a ganhar mais detalhes estéticos, ou aparecer em áreas mais valorizadas da casa, com iluminação natural, boa circulação de ar, para passar tranquilamente o dia inteiro.

O ideal é pensar onde será esse espaço antes de tudo, já que outros moradores da casa também precisam circular e vivenciar outros ambientes.
Vale no closet, na varanda ou naquele quartinho, mas o ideal é pensar em um ambiente agradável, organizado e que seja mais retirado dos locais mais movimentados da casa.

 

#4 Natureza Urbana (Urban Jungle)

Já era uma super tendência, mas ganhou ainda mais adoradores. Com as pessoas mais trancadas em casa, surgiu essa tendência de criar pequenas paisagens urbanas dentro das casas e principalmente nos apartamentos. A conexão com a natureza já era algo muito buscado, mas com o surgimento da pandemia teve uma aceleração no processo.

Fonte: A Senhora do Monte

Vale tudo: samambaias, paredes verdes, suculentas e vasos suspensos, desde de a plantinha seja ideal para aquele espaço. Casa com cara de avó mesmo! Plantas e verdes por tudo, além de decorar as plantinhas tem uma função especial: purificar o ar!

 

#5 Usar a casa e seus espaços

Fonte: Pinterest

Parece meio louco falar isso, mas muita gente vive assim, simplesmente seguindo o mesmo molde de casas. Notei que algumas pessoas, mudaram as formas de viver, e isso refletiu principalmente no consumo de itens supérfluos e que não faziam sentido real para os usuários. Essa pegada mais personalizada e a busca pelo conforto, já era algo que a gente vinha observando, no entanto foi maximizada com as pessoas tendo uma rotina maior em casa.

Desde pessoas desejando espaços para atividades físicas em casa, até a troca de itens que no geral podem ser substituídos por algo que faz mais sentido para quem vive ali. Quem em plena pandemia não parou de sonhar com aquele lustre chiquérrimo para a sala de jantar, e optou por um mais simples para comprar, por exemplo, um sofá super confortável? Fez alguma troca de sonhos para a casa? Conta para mim!

 

#6Tecnologia

Fonte: O tempo

Com as pessoas vivendo mais em casa, e mudando o estilo de vida, muitas coisas mudaram. O consumo de eletrodomésticos que facilitam o dia a dia foi enorme, e a tendência é só aumentar. Do aspirador robô, à assistentes de voz e sensores, os quais permitem uma automatização incrível da casa. A vida facilitada pela tecnologia, será sem dúvida uma grande busca para as pessoas nos próximos anos!

E ai, quais os hábitos que mudaram você e sua casa nesse período que você irá levar para o pós pandemia? Conta para mim!

 

Siga nossas redes sociais!
Instagram | Facebook | Email

Compartilhe

Voltar ao blog