Blog do Rolando Christian Coelho:  Vereadora será candidata a prefeita em Jacinto Machado  

Vereadora será candidata a prefeita em Jacinto Machado  


Vereadora Terezinha Zanatta será a candidata do Progressistas à Prefeitura de Jacinto Machado, no pleito municipal deste ano. Ela foi escolhida por consenso pela sigla para encabeçar a chapa majoritária, tendo recebido apoio tanto do ex-vice-prefeito Adelor Emerich, quanto do empresário Renato Zanatta, que também eram apontados como pré-candidatos. Terezinha é professora há 28 anos. Já foi presidente da Apae, Coordenadora da Pastoral da Criança e também da Associação Microbacias Água Branca. O partido, agora, começa as conversações para indicar seu vice. A candidata terá a incumbência de enfrentar o projeto de reeleição do prefeito João Batista Mezzari, o Gaiola (MDB), que também ainda não escolheu quem será seu candidato a vice.


 

PSD mudou da água para o vinho na região 


PSD de nossa região está longe de ter a representatividade que conquistou na eleição de 2016, se levarmos em conta o cenário que está montado para o pleito eleitoral deste ano. Na eleição passada, a sigla elegeu os prefeitos de Balneário Arroio do Silva, São João do Sul, Santa Rosa do Sul, Morro Grande e Ermo. Foi o partido que mais elegeu prefeitos no atual mandato. Dois problemas, no entanto, acometeram a sigla. O primeiro foi a perda de prefeitos para outros partidos. O segundo foi a não preparação de novos nomes para enfrentar as urnas neste ano, postulando o comando de prefeituras.


Em julho de 2018, por exemplo, o prefeito de São João do Sul, Moacir Teixeira, trocou o PSD pelo MDB, do ex-prefeito João Rubens dos Santos. Naquele momento, o PSD de nossa região passou a contar com apenas quatro chefes de executivo. Já em agosto do ano passado, foi a vez do prefeito de Balneário Arroio do Silva, Juscelino Guimarães, o Mineiro, deixar o PSD e se filiar ao PSDB, da deputada federal Geovânia de Sá. Com a mudança, o PSD passou a ter apenas três prefeitos.


Para complicar a situação, os prefeitos Nelson Cardoso de Oliveira, de Santa Rosa do Sul, Valdo Rocha, de Morro Grande e Zica Cardorin, de Ermo, já são reeleitos e, portanto, não podem disputar um novo mandato em 2020 pelo partido. Em Santa Rosa não há nenhuma garantia que Nelson conseguirá emplacar alguém do PSD como candidato a prefeito, já que o Progressistas, que atualmente é vice, reivindica esta primazia, e ameaça romper com o partido se não for apoiado. Em Morro Grande, Valdo Rocha deve apoiar um candidato do Progressistas, e em Ermo, Zica Cadorin já declarou apoio ao MDB.


Por enquanto, a única candidatura a prefeito do PSD confirmada em nossa região é a do atual vice-prefeito de Balneário Gaivota, Evânio Machado, o Machadinho, que está estruturada em uma aliança com MDB, Progressistas e PT, o que lhe confere reais chances de vitória. Em todos os demais municípios, o PSD já declarou apoio à outras siglas, e, na maioria absoluta dos casos, não indicará sequer o candidato a vice. Se em Santa Rosa o partido não convencer o Progressistas a ser seu vice, restará apenas Balneário Gaivota para salvar a honra da sigla diante das urnas neste ano.



Anísio será candidato a prefeito pelo PDT 


Candidato a prefeito em 2016 pelo MDB de Araranguá, ex-vereador Anísio Prêmoli deverá, neste ano, disputar o comando do executivo pelo PDT. Seu nome foi referendado pelo partido e já anunciado pelo Coordenador Regional da sigla, Airton de Oliveira, o Barão. De acordo com Barão, no decorrer desta semana também deverá ser definido quem será o candidato a vice de Anísio. Em princípio, era especulada uma dobradinha majoritária entre Progressistas e PDT no município, com Daniel Viriato Afonso (PP) concorrendo como candidato a prefeito, e Anísio compondo como seu vice, o que, em princípio, não se confirmará.



PP de Araranguá e Morro Grande ainda não se definiram  


Em Araranguá, e em Morro Grande, o Progressistas ainda têm dúvidas quanto a quem será seu candidato a prefeito. Na Cidade das Avenidas, há meses se espera por uma decisão do prefeito Mariano Mazzuco Neto, para saber se ele de fato disputará a reeleição, ou se apoiará o atual presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Daniel Viriato Afonso, ao comando do executivo. Já em Morro Grande, a dúvida fica por conta das pretensões do atual vice-prefeito, Eduir Marcelo, o Poca, e do ex-prefeito Clélio Daniel Olivo, o Kéio. Ambos almejam o comando a prefeitura, com o apoio do prefeito Valdo Rocha (PSD).



PDT de Arroio do Silva terá candidato a prefeito  


 Empresário Everton Pinto foi lançado como pré-candidato a prefeito pelo PDT de Balneário Arroio do Silva, e as pretensões de disputar o comando do executivo são reais. Em princípio, o município já conta com as pré-candidaturas de Jairo Borges (PP), Evandro Scaini (PSL) e Nito de Paula (PT). Arroio do Silva é bastante caracterizado pelo lançamento de vários candidatos a prefeito em eleições municipais, o que leva a crer que todos, de fato, devem tocar seus projetos adiante. Tanto dentro do PDT quanto do PT existem defensores de uma dobradinha entre os dois partidos. A grande questão é saber quem cederia a cabeça de chapa, já que tanto Everton, quanto Nito, estão fortemente imbuídos do desejo de administrar a prefeitura.

Vereadora será candidata a prefeita em Jacinto Machado  

Vereadora Terezinha Zanatta será a candidata do Progressistas à Prefeitura de Jacinto Machado, no pleito municipal deste ano. Ela foi escolhida por consenso pela sigla para encabeçar a chapa majoritária, tendo recebido apoio tanto do ex-vice-prefeito Adelor Emerich, quanto do empresário Renato Zanatta, que também eram apontados como pré-candidatos. Terezinha é professora há 28 anos. Já foi presidente da Apae, Coordenadora da Pastoral da Criança e também da Associação Microbacias Água Branca. O partido, agora, começa as conversações para indicar seu vice. A candidata terá a incumbência de enfrentar o projeto de reeleição do prefeito João Batista Mezzari, o Gaiola (MDB), que também ainda não escolheu quem será seu candidato a vice.

 

PSD mudou da água para o vinho na região 

PSD de nossa região está longe de ter a representatividade que conquistou na eleição de 2016, se levarmos em conta o cenário que está montado para o pleito eleitoral deste ano. Na eleição passada, a sigla elegeu os prefeitos de Balneário Arroio do Silva, São João do Sul, Santa Rosa do Sul, Morro Grande e Ermo. Foi o partido que mais elegeu prefeitos no atual mandato. Dois problemas, no entanto, acometeram a sigla. O primeiro foi a perda de prefeitos para outros partidos. O segundo foi a não preparação de novos nomes para enfrentar as urnas neste ano, postulando o comando de prefeituras.

Em julho de 2018, por exemplo, o prefeito de São João do Sul, Moacir Teixeira, trocou o PSD pelo MDB, do ex-prefeito João Rubens dos Santos. Naquele momento, o PSD de nossa região passou a contar com apenas quatro chefes de executivo. Já em agosto do ano passado, foi a vez do prefeito de Balneário Arroio do Silva, Juscelino Guimarães, o Mineiro, deixar o PSD e se filiar ao PSDB, da deputada federal Geovânia de Sá. Com a mudança, o PSD passou a ter apenas três prefeitos.

Para complicar a situação, os prefeitos Nelson Cardoso de Oliveira, de Santa Rosa do Sul, Valdo Rocha, de Morro Grande e Zica Cardorin, de Ermo, já são reeleitos e, portanto, não podem disputar um novo mandato em 2020 pelo partido. Em Santa Rosa não há nenhuma garantia que Nelson conseguirá emplacar alguém do PSD como candidato a prefeito, já que o Progressistas, que atualmente é vice, reivindica esta primazia, e ameaça romper com o partido se não for apoiado. Em Morro Grande, Valdo Rocha deve apoiar um candidato do Progressistas, e em Ermo, Zica Cadorin já declarou apoio ao MDB.

Por enquanto, a única candidatura a prefeito do PSD confirmada em nossa região é a do atual vice-prefeito de Balneário Gaivota, Evânio Machado, o Machadinho, que está estruturada em uma aliança com MDB, Progressistas e PT, o que lhe confere reais chances de vitória. Em todos os demais municípios, o PSD já declarou apoio à outras siglas, e, na maioria absoluta dos casos, não indicará sequer o candidato a vice. Se em Santa Rosa o partido não convencer o Progressistas a ser seu vice, restará apenas Balneário Gaivota para salvar a honra da sigla diante das urnas neste ano.

Anísio será candidato a prefeito pelo PDT 

Candidato a prefeito em 2016 pelo MDB de Araranguá, ex-vereador Anísio Prêmoli deverá, neste ano, disputar o comando do executivo pelo PDT. Seu nome foi referendado pelo partido e já anunciado pelo Coordenador Regional da sigla, Airton de Oliveira, o Barão. De acordo com Barão, no decorrer desta semana também deverá ser definido quem será o candidato a vice de Anísio. Em princípio, era especulada uma dobradinha majoritária entre Progressistas e PDT no município, com Daniel Viriato Afonso (PP) concorrendo como candidato a prefeito, e Anísio compondo como seu vice, o que, em princípio, não se confirmará.

PP de Araranguá e Morro Grande ainda não se definiram  

Em Araranguá, e em Morro Grande, o Progressistas ainda têm dúvidas quanto a quem será seu candidato a prefeito. Na Cidade das Avenidas, há meses se espera por uma decisão do prefeito Mariano Mazzuco Neto, para saber se ele de fato disputará a reeleição, ou se apoiará o atual presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Daniel Viriato Afonso, ao comando do executivo. Já em Morro Grande, a dúvida fica por conta das pretensões do atual vice-prefeito, Eduir Marcelo, o Poca, e do ex-prefeito Clélio Daniel Olivo, o Kéio. Ambos almejam o comando a prefeitura, com o apoio do prefeito Valdo Rocha (PSD).

PDT de Arroio do Silva terá candidato a prefeito  

 Empresário Everton Pinto foi lançado como pré-candidato a prefeito pelo PDT de Balneário Arroio do Silva, e as pretensões de disputar o comando do executivo são reais. Em princípio, o município já conta com as pré-candidaturas de Jairo Borges (PP), Evandro Scaini (PSL) e Nito de Paula (PT). Arroio do Silva é bastante caracterizado pelo lançamento de vários candidatos a prefeito em eleições municipais, o que leva a crer que todos, de fato, devem tocar seus projetos adiante. Tanto dentro do PDT quanto do PT existem defensores de uma dobradinha entre os dois partidos. A grande questão é saber quem cederia a cabeça de chapa, já que tanto Everton, quanto Nito, estão fortemente imbuídos do desejo de administrar a prefeitura.

Compartilhe

Voltar às notícias