Blog Amanda Fernandes: tudo sobre a nova tendência de moradia em Lofts

"Sem tantas paredes e com espaços integrados, os lofts conquistam principalmente os jovens que adoram decorações mais modernas e diferenciadas"

Apesar de estarem em alta, os lofts não são uma novidade no universo da arquitetura. Eles nasceram e se popularizaram na década de 70 nos Estados Unidos. Porém, foi só há alguns anos que começaram a fazer sucesso no cenário brasileiro.

Sem tantas paredes e com espaços integrados, os lofts conquistam principalmente os jovens que adoram decorações mais modernas e diferenciadas.

O que são os lofts e quais suas principais características?


Para ser considerado um loft, é importante que a construção tenha algumas características básicas, em sintonia com os primeiros lançamentos nesse estilo. Ambientes integrados é uma das premissas mais marcantes. Assim, é comum não encontrarmos divisórias entre sala de estar e de jantar, cozinha, quartos e lavanderia. Mas é claro que o mínimo de privacidade deve ser mantido, especialmente no caso dos banheiros.

Contudo, por não haver separações claras entre os ambientes, os lofts sofrem um pouco com a falta de privacidade, e por isso não costumam ser a principal escolha de famílias numerosas. Esse conceito atrai principalmente os solteiros e jovens casais.

Outros pontos marcantes são

  • pé direito alto;

  • janelas grandes;

  • boa iluminação natural;

  • ambientes conjugados;

  • estrutura elétrica e hidráulica aparente;

  • colunas de sustentação e vigas aparentes;

  • ausência de piso e forro.


Vantagens

  • mais possibilidade de personalização;

  • decorações ousadas;

  • sensação maior de amplitude;

  • mais funcionalidade;

  • maior interação.


Como surgiu esse tipo de construção?


Os lofts têm sua origem em Nova York. Nos anos 70, o valor da moradia no país estava muito alta, o que fez com que jovens, artistas e pessoas solteiras passassem a buscar soluções mais econômicas. Foi assim que os antigos galpões industriais passaram a ser ocupados e transformados em residência.

Contudo, eles apresentavam algumas características próprias, como o pé direito alto, as estruturas mais aparentes e rústicas, as grandes janelas e a falta de paredes dividindo os cômodos. Isso fez com que os moradores tivessem de usar a criatividade para decorar e tornar esses galpões mais aconchegantes. É por isso que até hoje essas características ainda são mantidas.

Como decorar um loft?


A decoração é extremamente importante para garantir mais conforto e aconchego aos lofts. Afinal, esse tipo de construção costuma ser mais rústica. É também a decoração que ajuda a delimitar os ambientes e otimizar o espaço, usando, por exemplo, cores e acabamentos diferentes, móveis planejados e outras ideias.

Em geral, o estilo mais usado é o industrial, pois combina super bem com o tipo de ambiente e também com a história dos lofts. Mas é claro que nada o impede de utilizar o estilo que mais lhe agradar.

Confira abaixo algumas imagens de inspiração


































Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Apesar de estarem em alta, os lofts não são uma novidade no universo da arquitetura. Eles nasceram e se popularizaram na década de 70 nos Estados Unidos. Porém, foi só há alguns anos que começaram a fazer sucesso no cenário brasileiro.

Sem tantas paredes e com espaços integrados, os lofts conquistam principalmente os jovens que adoram decorações mais modernas e diferenciadas.

O que são os lofts e quais suas principais características?

Para ser considerado um loft, é importante que a construção tenha algumas características básicas, em sintonia com os primeiros lançamentos nesse estilo. Ambientes integrados é uma das premissas mais marcantes. Assim, é comum não encontrarmos divisórias entre sala de estar e de jantar, cozinha, quartos e lavanderia. Mas é claro que o mínimo de privacidade deve ser mantido, especialmente no caso dos banheiros.

Contudo, por não haver separações claras entre os ambientes, os lofts sofrem um pouco com a falta de privacidade, e por isso não costumam ser a principal escolha de famílias numerosas. Esse conceito atrai principalmente os solteiros e jovens casais.

Outros pontos marcantes são

  • pé direito alto;
  • janelas grandes;
  • boa iluminação natural;
  • ambientes conjugados;
  • estrutura elétrica e hidráulica aparente;
  • colunas de sustentação e vigas aparentes;
  • ausência de piso e forro.

Vantagens

  • mais possibilidade de personalização;
  • decorações ousadas;
  • sensação maior de amplitude;
  • mais funcionalidade;
  • maior interação.

Como surgiu esse tipo de construção?

Os lofts têm sua origem em Nova York. Nos anos 70, o valor da moradia no país estava muito alta, o que fez com que jovens, artistas e pessoas solteiras passassem a buscar soluções mais econômicas. Foi assim que os antigos galpões industriais passaram a ser ocupados e transformados em residência.

Contudo, eles apresentavam algumas características próprias, como o pé direito alto, as estruturas mais aparentes e rústicas, as grandes janelas e a falta de paredes dividindo os cômodos. Isso fez com que os moradores tivessem de usar a criatividade para decorar e tornar esses galpões mais aconchegantes. É por isso que até hoje essas características ainda são mantidas.

Como decorar um loft?

A decoração é extremamente importante para garantir mais conforto e aconchego aos lofts. Afinal, esse tipo de construção costuma ser mais rústica. É também a decoração que ajuda a delimitar os ambientes e otimizar o espaço, usando, por exemplo, cores e acabamentos diferentes, móveis planejados e outras ideias.

Em geral, o estilo mais usado é o industrial, pois combina super bem com o tipo de ambiente e também com a história dos lofts. Mas é claro que nada o impede de utilizar o estilo que mais lhe agradar.

Confira abaixo algumas imagens de inspiração

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar ao blog