Balneário Gaivota é um dos municípios mais atingidos pelas tempestades em Santa Catarina

Meteorologista aponta que choveu quase o dobro do esperado para o mês apenas ontem no município

Balneário Gaivota, na região do Extremo Sul Catrinense, é um dos quatro municípios mais atingidos pelos temporais dos últimos dias, chegando ao acumulado de 150 mm de chuva ainda na tarde de ontem, quarta-feira, 09.

"Por comparação, a média histórica de junho é 80 mm, então ali em Gaivota choveu quase que o dobro do mês", destacou o meteorologista da Epagri/Ciram, Márcio Sônego. Segundo ele, as piores tempestades passaram pela região ainda ontem. "A chuva foi causada por circulação marítima, um tipo de 'lestada', que é a chuva do mar contra o continente, tanto é que ela foi muito mais forte nas cidades costeiras e litorâneas do que no interior", explica.

Defesa Civil está atuando em apoio ao município


A Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) está atuando de forma intensa no apoio às localidades mais atingidas no estado que já decretaram situação de emergência: Canelinha, Pescaria Brava, Imaruí e Balneário Gaivota.

O trabalho de levantamento foi agilizado com a orientação dos coordenadores regionais da DCSC e com isso foi possível a liberação de itens de ajuda humanitária ainda na quarta-feira, 09. No total 21 municípios relataram ocorrências que vão desde alagamentos, deslizamentos, queda de árvores e muros.

Foi necessária a abertura de quatro abrigos municipais em diferentes localidades. “Mobilizamos sete coordenadorias Regionais da DCSC para prestar todo o apoio necessário aos municípios”, comentou o chefe da DCSC David Busarello. Segundo ele, a ação conjunta dos órgãos do Governo do Estado está resultando em uma resposta rápida.

Já foram disponibilizados, para os municípios de Brusque, Balneário Gaivota, Canelinha, Pescaria Brava e Laguna, cinco rolos de lona, 190 cestas básicas para sete dias, 166 colchões, 166 kits de acomodação, 40 kits de higiene pessoal e 190 kits de limpeza.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Balneário Gaivota, na região do Extremo Sul Catrinense, é um dos quatro municípios mais atingidos pelos temporais dos últimos dias, chegando ao acumulado de 150 mm de chuva ainda na tarde de ontem, quarta-feira, 09.

“Por comparação, a média histórica de junho é 80 mm, então ali em Gaivota choveu quase que o dobro do mês”, destacou o meteorologista da Epagri/Ciram, Márcio Sônego. Segundo ele, as piores tempestades passaram pela região ainda ontem. “A chuva foi causada por circulação marítima, um tipo de ‘lestada’, que é a chuva do mar contra o continente, tanto é que ela foi muito mais forte nas cidades costeiras e litorâneas do que no interior”, explica.

Defesa Civil está atuando em apoio ao município

A Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) está atuando de forma intensa no apoio às localidades mais atingidas no estado que já decretaram situação de emergência: Canelinha, Pescaria Brava, Imaruí e Balneário Gaivota.

O trabalho de levantamento foi agilizado com a orientação dos coordenadores regionais da DCSC e com isso foi possível a liberação de itens de ajuda humanitária ainda na quarta-feira, 09. No total 21 municípios relataram ocorrências que vão desde alagamentos, deslizamentos, queda de árvores e muros.

Foi necessária a abertura de quatro abrigos municipais em diferentes localidades. “Mobilizamos sete coordenadorias Regionais da DCSC para prestar todo o apoio necessário aos municípios”, comentou o chefe da DCSC David Busarello. Segundo ele, a ação conjunta dos órgãos do Governo do Estado está resultando em uma resposta rápida.

Já foram disponibilizados, para os municípios de Brusque, Balneário Gaivota, Canelinha, Pescaria Brava e Laguna, cinco rolos de lona, 190 cestas básicas para sete dias, 166 colchões, 166 kits de acomodação, 40 kits de higiene pessoal e 190 kits de limpeza.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias