Artigo: O esporte já não é mais o mesmo!

Ano de Olimpíadas é sempre a mesma coisa: EUA como líder nas premiações, Brasil brigando para quebrar recordes de medalhas conquistadas, vitórias, decepções...

Nada disso! Temos muitos atrativos no ano olímpico dentro da cidade de Tóquio no Japão. Novos esportes como surf, skate, beisebol, escalada, basquete 3x3, BMX freestyle entre outros foram inclusos nas modalidades do evento que mais concentra atletas no mundo.

Outra novidade é exclusão da Rússia que foi punida por inúmeros casos de doping em várias categorias esportiva. Nesse caso vamos colocar um “parêntese”: quem nunca utilizou de artimanhas para conquistar medalhas olímpicas na história da humanidade? Principalmente as nações com maiores investimentos esportivos realizados por empresas privadas? Quem nunca criou atletas de laboratório somente para o tão esperado evento? Em todos os casos podemos afirmar que não é somente um período de competições e sim um período de expectativas para o ROI (Return On Investment).

E o Brasil vai no mesmo ritmo de sempre? Competindo com a sua falta de autoestima? Debruçado em desculpas de falta de incentivo e investimento? Somos tão inocentes em algumas coisas e tão “malandros” em outras, não é verdade?

Mas vamos lá. Uma crônica sempre é bem-vinda para estimular nossos melhores pontos autocríticos. Mesmo que seja sobre o esporte.

Vamos Brasil! Vamos fazer bonito em Tóquio porque por aqui o esporte já não é mais o mesmo.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Ano de Olimpíadas é sempre a mesma coisa: EUA como líder nas premiações, Brasil brigando para quebrar recordes de medalhas conquistadas, vitórias, decepções…

Nada disso! Temos muitos atrativos no ano olímpico dentro da cidade de Tóquio no Japão. Novos esportes como surf, skate, beisebol, escalada, basquete 3×3, BMX freestyle entre outros foram inclusos nas modalidades do evento que mais concentra atletas no mundo.

Outra novidade é exclusão da Rússia que foi punida por inúmeros casos de doping em várias categorias esportiva. Nesse caso vamos colocar um “parêntese”: quem nunca utilizou de artimanhas para conquistar medalhas olímpicas na história da humanidade? Principalmente as nações com maiores investimentos esportivos realizados por empresas privadas? Quem nunca criou atletas de laboratório somente para o tão esperado evento? Em todos os casos podemos afirmar que não é somente um período de competições e sim um período de expectativas para o ROI (Return On Investment).

E o Brasil vai no mesmo ritmo de sempre? Competindo com a sua falta de autoestima? Debruçado em desculpas de falta de incentivo e investimento? Somos tão inocentes em algumas coisas e tão “malandros” em outras, não é verdade?

Mas vamos lá. Uma crônica sempre é bem-vinda para estimular nossos melhores pontos autocríticos. Mesmo que seja sobre o esporte.

Vamos Brasil! Vamos fazer bonito em Tóquio porque por aqui o esporte já não é mais o mesmo.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias