Alargamento de areia faz Camboriú ser o terceiro metro quadrado mais caro do Brasil

A cidade se prepara para receber um milhão de visitantes nesta temporada de verão, segundo projeção


O terceiro metro quadrado mais caro do Brasil está em Santa Catarina no Balneário Camboriú, litoral Norte. Segundo o Índice FipeZap, a média do valor está em R$ 9.091 mil. A variação de preço no acumulado de 2021 foi de 17,75%.






De acordo com a presidente da Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, Margot Rosenbrock Libório, a obra de alargamento da faixa de areia da Praia Central, finalizada no início deste mês, impulsionou os preços dos imóveis e a procura pela cidade. Outros atrativos na região também ajudaram.




A cidade se prepara para receber um milhão de visitantes nesta temporada de verão, segundo a projeção da associação formada por empresários locais relacionados à cadeia produtiva de viagens, eventos e turismo.





O valor médio do metro quadrado do imóvel, segundo o levantamento, está atrás apenas de São Paulo (R$ 9.673) e Rio de Janeiro (R$ 9.631). No ranking do metro quadrado mais caro do país, Itapema, na mesma região, está em quatro lugar, com preço médio de R$ 8.743 mil. Em Florianópolis, na capital catarinense, o valor está em R$ 8.450 mil.





O terceiro metro quadrado mais caro do Brasil está em Santa Catarina no Balneário Camboriú, litoral Norte. Segundo o Índice FipeZap, a média do valor está em R$ 9.091 mil. A variação de preço no acumulado de 2021 foi de 17,75%.

De acordo com a presidente da Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, Margot Rosenbrock Libório, a obra de alargamento da faixa de areia da Praia Central, finalizada no início deste mês, impulsionou os preços dos imóveis e a procura pela cidade. Outros atrativos na região também ajudaram.

A cidade se prepara para receber um milhão de visitantes nesta temporada de verão, segundo a projeção da associação formada por empresários locais relacionados à cadeia produtiva de viagens, eventos e turismo.

O valor médio do metro quadrado do imóvel, segundo o levantamento, está atrás apenas de São Paulo (R$ 9.673) e Rio de Janeiro (R$ 9.631). No ranking do metro quadrado mais caro do país, Itapema, na mesma região, está em quatro lugar, com preço médio de R$ 8.743 mil. Em Florianópolis, na capital catarinense, o valor está em R$ 8.450 mil.

Compartilhe

Voltar às notícias