“Agora mais do que nunca sou pré-candidato”, diz Evandro Scaini

Ex-prefeito que deve disputar as eleições no Arroio neste ano, fala sobre o relatório da CPI que aponta supostas fraudes na sua gestão

Os bastidores políticos no Balneário Arroio do Silva estão agitados, principalmente, desde que a CPI que apura supostas irregularidades na gestão do ex-prefeito, Evandro Scaini, divulgou o relatório das investigações na quinta, 04, quando foi promovida uma coletiva de imprensa na Câmara de Vereadores para tratar do assunto. Na oportunidade, os representantes da comissão relataram que foram constatadas fraudes nas licitações para compras de remédios entre os anos de 2010 a 2015 conforme mostrou a matéria CPI para apurar compras fraudulentas de medicamentos no Arroio chega ao fim.

Mas para Scaini, toda a questão foi levantada e a CPI criada por se tratar de ano eleitoral com o objetivo de desgastar a sua imagem. “Alguns vereadores que estão no atual mandato aprovaram minhas contas com as referidas compras na época. O Tribunal de Contas também aprovou sem ver nenhuma irregularidade. Não tem outra explicação que não seja desgastar a minha imagem política e isso está claro. Eles não vão me tirar do páreo. Agora mais do que nunca sou pré-candidato”, disse à reportagem.

Os documentos alegados pela CPI que comprovam as fraudes na gestão do ex-prefeito também devem ser contestados segundo ele. “Protocolei um pedido para saber os detalhes e ter acesso às cópias dos documentos que alegam comprovar alguma coisa. Não vou me manifestar sobre o que eles vêm dizendo por que preciso saber quais são estes documentos, que provas dizem ter. Mas meu advogado vai tomar todas as providências até porque envolveram nomes de pessoas da minha família e isso não tem cabimento algum”, finalizou.

 

Os bastidores políticos no Balneário Arroio do Silva estão agitados, principalmente, desde que a CPI que apura supostas irregularidades na gestão do ex-prefeito, Evandro Scaini, divulgou o relatório das investigações na quinta, 04, quando foi promovida uma coletiva de imprensa na Câmara de Vereadores para tratar do assunto. Na oportunidade, os representantes da comissão relataram que foram constatadas fraudes nas licitações para compras de remédios entre os anos de 2010 a 2015 conforme mostrou a matéria CPI para apurar compras fraudulentas de medicamentos no Arroio chega ao fim.

Mas para Scaini, toda a questão foi levantada e a CPI criada por se tratar de ano eleitoral com o objetivo de desgastar a sua imagem. “Alguns vereadores que estão no atual mandato aprovaram minhas contas com as referidas compras na época. O Tribunal de Contas também aprovou sem ver nenhuma irregularidade. Não tem outra explicação que não seja desgastar a minha imagem política e isso está claro. Eles não vão me tirar do páreo. Agora mais do que nunca sou pré-candidato”, disse à reportagem.

Os documentos alegados pela CPI que comprovam as fraudes na gestão do ex-prefeito também devem ser contestados segundo ele. “Protocolei um pedido para saber os detalhes e ter acesso às cópias dos documentos que alegam comprovar alguma coisa. Não vou me manifestar sobre o que eles vêm dizendo por que preciso saber quais são estes documentos, que provas dizem ter. Mas meu advogado vai tomar todas as providências até porque envolveram nomes de pessoas da minha família e isso não tem cabimento algum”, finalizou.

 

Compartilhe

Voltar às notícias