Advogados de suposto golpista imobiliário respondem às acusações

Em nota, eles alegam que a empresa está à disposição para negociar com as vítimas

Foto: Ilustração /Arquivo

Depois de repercutir a matéria veiculada exclusivamente pela W3 News na terça, 14, dando conta da denúncia de diversas vítimas de um possível estelionato imobiliário na cidade, os advogados de defesa do suposto golpista encaminharam uma nota dando sua versão aos fatos.

Relembre a matéria na íntegra: Vítimas denunciam maior Golpe Imobiliário do Extremo Sul Catarinense

O documento, menciona que o empresário contribuiu com o desenvolvimento econômico da região com a geração de empregos e também com a implantação de novos empreendimentos, e que as alegações das supostas vítimas não condizem com a verdade dos fatos. Além disso - a nota que não é assinada com o nome dos advogados, mas com o do escritório apenas, relata que o empresário é único e exclusivo responsável pelas negociações e que outras pessoas, e seus familiares não podem ser vinculados à situação.

Acompanhe a nota na íntegra, assinada pelo Escritório Silva, Leite & Tournier, cujo número de telefone fixo e contato de whatsApp são colocados à disposição para esclarecer dúvidas dos interessados:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO Inicialmente, cumpre destacar que a reportagem veiculada na imprensa, datada do dia 14/06/2022, não condiz com a realidade fática efetivamente ocorrida. Há, na verdade, distorção e, de modo fundamental, dimensões desproporcionais e desarrazoadas em relação aos negócios jurídicos entabulados individualmente com a empresa do ramo imobiliário, fomentadora do desenvolvimento macrorregional sul-catarinense. Imperioso destacar, nesse sentido, que a citada empresa do ramo imobiliário, em momentos anteriores, promoveu não somente a execução de empreendimentos imobiliários (loteamentos, em sua maioria), mas, também, efetivou a entrega das matrículas individualizadas de centenas de clientes, dentro da legislação vigente imobiliária, os quais obtiveram o retorno almejado: valorização do capital.

No mais, importante relatar que a atividade econômica desenvolvida pela mencionada empresa traz às localidades em que atua pleno desenvolvimento estrutural e econômico, tendo em vista que durante sua execução emprega dezenas de trabalhadores, bem como, após a finalização das obras, com a consequente instalação residencial gradual, diversos comércios se instalam aos seus entornos a fim de atender a população ali residente, movimentando a economia regional. Nessa linha, diversamente do que fora exarado na reportagem, a empresa em comento pertence ao seu sócio administrador, ou seja, não há quaisquer relações com seus familiares na atividade econômica imobiliária. Tentam, talvez por desconhecimento, criar situação não havida entre as pessoas componentes do grupo familiar a fim de prejudicar indevidamente o proprietário da empresa, o qual, frisa-se, trata-se do único responsável pela administração empresarial, embora possua diversos colaboradores (funcionários) em razão da complexidade da atividade econômica desenvolvida.

Por fim, a empresa se encontra à disposição dos consumidores para tratar e, eventualmente, resolver qualquer suposto descumprimento contratual por intermédio do escritório Silva, Leite & Tournier advogados por meio dos seguintes telefones: 3522-3869 (fixo) e 48 9 9614-2397 (WhatsApp). Ressalta-se que a empresa se mantém disponível para prestar quaisquer esclarecimentos ou eventualidades pelos contatos acima”

Depois de repercutir a matéria veiculada exclusivamente pela W3 News na terça, 14, dando conta da denúncia de diversas vítimas de um possível estelionato imobiliário na cidade, os advogados de defesa do suposto golpista encaminharam uma nota dando sua versão aos fatos.

Relembre a matéria na íntegra: Vítimas denunciam maior Golpe Imobiliário do Extremo Sul Catarinense

O documento, menciona que o empresário contribuiu com o desenvolvimento econômico da região com a geração de empregos e também com a implantação de novos empreendimentos, e que as alegações das supostas vítimas não condizem com a verdade dos fatos. Além disso – a nota que não é assinada com o nome dos advogados, mas com o do escritório apenas, relata que o empresário é único e exclusivo responsável pelas negociações e que outras pessoas, e seus familiares não podem ser vinculados à situação.

Acompanhe a nota na íntegra, assinada pelo Escritório Silva, Leite & Tournier, cujo número de telefone fixo e contato de whatsApp são colocados à disposição para esclarecer dúvidas dos interessados:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO Inicialmente, cumpre destacar que a reportagem veiculada na imprensa, datada do dia 14/06/2022, não condiz com a realidade fática efetivamente ocorrida. Há, na verdade, distorção e, de modo fundamental, dimensões desproporcionais e desarrazoadas em relação aos negócios jurídicos entabulados individualmente com a empresa do ramo imobiliário, fomentadora do desenvolvimento macrorregional sul-catarinense. Imperioso destacar, nesse sentido, que a citada empresa do ramo imobiliário, em momentos anteriores, promoveu não somente a execução de empreendimentos imobiliários (loteamentos, em sua maioria), mas, também, efetivou a entrega das matrículas individualizadas de centenas de clientes, dentro da legislação vigente imobiliária, os quais obtiveram o retorno almejado: valorização do capital.

No mais, importante relatar que a atividade econômica desenvolvida pela mencionada empresa traz às localidades em que atua pleno desenvolvimento estrutural e econômico, tendo em vista que durante sua execução emprega dezenas de trabalhadores, bem como, após a finalização das obras, com a consequente instalação residencial gradual, diversos comércios se instalam aos seus entornos a fim de atender a população ali residente, movimentando a economia regional. Nessa linha, diversamente do que fora exarado na reportagem, a empresa em comento pertence ao seu sócio administrador, ou seja, não há quaisquer relações com seus familiares na atividade econômica imobiliária. Tentam, talvez por desconhecimento, criar situação não havida entre as pessoas componentes do grupo familiar a fim de prejudicar indevidamente o proprietário da empresa, o qual, frisa-se, trata-se do único responsável pela administração empresarial, embora possua diversos colaboradores (funcionários) em razão da complexidade da atividade econômica desenvolvida.

Por fim, a empresa se encontra à disposição dos consumidores para tratar e, eventualmente, resolver qualquer suposto descumprimento contratual por intermédio do escritório Silva, Leite & Tournier advogados por meio dos seguintes telefones: 3522-3869 (fixo) e 48 9 9614-2397 (WhatsApp). Ressalta-se que a empresa se mantém disponível para prestar quaisquer esclarecimentos ou eventualidades pelos contatos acima”

Compartilhe

Voltar às notícias