Abandono de animais volta a crescer nos últimos meses em Araranguá

Principais locais de desova seriam os bairros Campo Verde e Lagoa da Serra

Por Dyessica Abadi

A negligência e a crueldade contra os animais continuam a ser práticas recorrentes. Entretanto, nos últimos meses, moradores de Araranguá relatam que um aumento significativo no abandono de animais no município. Os principais locais de desova seriam os bairros Campo Verde e Lagoa da Serra, onde ninhadas de cães e gatos são deixadas à sorte da vida.

A moradora do bairro Urussanguinha, Graziela Vieira, entrou em contato com o Portal W3 na última semana pedindo ajuda para alimentar e tratar quase 16 cães que foram abandonados no Campo Verde. "Encontraram dois cães, um com oito filhotes e outro com seis filhotes. Nós não estamos dando conta de dar remédio para pulga, bicheira, os filhotes estão cheios de vermes, também falta comida", conta a voluntária.





De acordo com o diretor superintendente da Fundação Ambiental do Município de Araranguá (FAMA), Maureci Rodrigues, os animais que estiverem com algum problema de saúde devem ser levados à Fama para que seja emitida uma autorização para levar o animal ao veterinário credenciado. "O grande desafio que todos os municípios enfrentam é que esses cães que são desovados na rua, após serem tratados, voltam para lá. Não existe um local de acolhimento, ou as pessoas adotam, ou algum dos acumuladores os recebem", revela.

Abandonar animais é crime


Maureci Rodrigues também pontua que não há como a controlar o abandono, mas a população deve ser conscientizar e denunciar a prática que é considerada crime pela Lei Federal nº 9.605/98. "Penso que todos nós somos responsáveis em denunciar. Hoje, com  o celular, ficou mais fácil, podemos fotografar, ou fazer um vídeo do flagrante e registrar um B.O. O dever não compete apenas aos que fazem parte do bem-estar animal, mas é dever de todo cidadão denunciar. Esse tipo de atitude é crime. Se é crime, é caso de polícia", defende Maureci.

A partir da nova legislação, a Lei Federal nº 14.064/20, sancionada em setembro do ano passado, a pena para quem abandona animais aumenta: antes, a detenção que era de até um ano, passa a ser de até cinco anos para quem cometer esse crime.

Mutirão de castração começa na primeira quinzena de abril


Ainda de acordo com o diretor superintendente da Fama, os mutirões de castração devem iniciar na primeira quinzena de abril em Araranguá. "Houve atraso por problemas jurídico na licitação", finaliza Maureci.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Por Dyessica Abadi

A negligência e a crueldade contra os animais continuam a ser práticas recorrentes. Entretanto, nos últimos meses, moradores de Araranguá relatam que um aumento significativo no abandono de animais no município. Os principais locais de desova seriam os bairros Campo Verde e Lagoa da Serra, onde ninhadas de cães e gatos são deixadas à sorte da vida.

A moradora do bairro Urussanguinha, Graziela Vieira, entrou em contato com o Portal W3 na última semana pedindo ajuda para alimentar e tratar quase 16 cães que foram abandonados no Campo Verde. “Encontraram dois cães, um com oito filhotes e outro com seis filhotes. Nós não estamos dando conta de dar remédio para pulga, bicheira, os filhotes estão cheios de vermes, também falta comida”, conta a voluntária.

De acordo com o diretor superintendente da Fundação Ambiental do Município de Araranguá (FAMA), Maureci Rodrigues, os animais que estiverem com algum problema de saúde devem ser levados à Fama para que seja emitida uma autorização para levar o animal ao veterinário credenciado. “O grande desafio que todos os municípios enfrentam é que esses cães que são desovados na rua, após serem tratados, voltam para lá. Não existe um local de acolhimento, ou as pessoas adotam, ou algum dos acumuladores os recebem”, revela.

Abandonar animais é crime

Maureci Rodrigues também pontua que não há como a controlar o abandono, mas a população deve ser conscientizar e denunciar a prática que é considerada crime pela Lei Federal nº 9.605/98. “Penso que todos nós somos responsáveis em denunciar. Hoje, com  o celular, ficou mais fácil, podemos fotografar, ou fazer um vídeo do flagrante e registrar um B.O. O dever não compete apenas aos que fazem parte do bem-estar animal, mas é dever de todo cidadão denunciar. Esse tipo de atitude é crime. Se é crime, é caso de polícia”, defende Maureci.

A partir da nova legislação, a Lei Federal nº 14.064/20, sancionada em setembro do ano passado, a pena para quem abandona animais aumenta: antes, a detenção que era de até um ano, passa a ser de até cinco anos para quem cometer esse crime.

Mutirão de castração começa na primeira quinzena de abril

Ainda de acordo com o diretor superintendente da Fama, os mutirões de castração devem iniciar na primeira quinzena de abril em Araranguá. “Houve atraso por problemas jurídico na licitação”, finaliza Maureci.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias