A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação

Crime ocorreu no final de novembro de 2014 no Campo Verde em Araranguá.

O Ministério Público, representado pelo Promotor de Justiça Gabriel Ricardo Zanon Meyer pediu a exumação do cadáver de Sandra Baltazar Manoel, assassinada no dia 24 de novembro de 2014. O corpo da mulher, que na época tinha 37 anos, foi encontrado no dia 27 do mesmo mês, em adiantado estado de decomposição, escondido em meio a um matagal, coberto com galhos secos e uma tampa de caixa d’água, no bairro Campo Verde, em Araranguá.


O procedimento de exumação iniciou por volta das 14h15min de ontem, terça-feira, dia 17, no cemitério Jardim da Paz e foi executado por peritos e pelo médico legista do Instituto Médico Legal (IML) de Araranguá, com a presença do Promotor de Justiça e do delegado coordenador da DIC, Lucas Fernandes da Rosa.


A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-0

O Promotor não deu detalhes do motivo da exumação, para não atrapalhar os trabalhos do Ministério Público. O que se sabe é que material do corpo de Sandra foi recolhido para coleta de DNA.


Os trabalhos de duraram uma hora.


A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-1

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-2

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-3

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-4

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-5

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-6

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-7

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-8

O Ministério Público, representado pelo Promotor de Justiça Gabriel Ricardo Zanon Meyer pediu a exumação do cadáver de Sandra Baltazar Manoel, assassinada no dia 24 de novembro de 2014. O corpo da mulher, que na época tinha 37 anos, foi encontrado no dia 27 do mesmo mês, em adiantado estado de decomposição, escondido em meio a um matagal, coberto com galhos secos e uma tampa de caixa d’água, no bairro Campo Verde, em Araranguá.

O procedimento de exumação iniciou por volta das 14h15min de ontem, terça-feira, dia 17, no cemitério Jardim da Paz e foi executado por peritos e pelo médico legista do Instituto Médico Legal (IML) de Araranguá, com a presença do Promotor de Justiça e do delegado coordenador da DIC, Lucas Fernandes da Rosa.

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-0

O Promotor não deu detalhes do motivo da exumação, para não atrapalhar os trabalhos do Ministério Público. O que se sabe é que material do corpo de Sandra foi recolhido para coleta de DNA.

Os trabalhos de duraram uma hora.

A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-1
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-2
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-3
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-4
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-5
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-6
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-7
A pedido da Promotoria de Justiça, cadáver de mulher assassinada passa por exumação-8

Compartilhe

Voltar às notícias