“A gente se sente, mais do que nunca, discriminados”, diz profissional de eventos

Uma manifestação de profissionais do setor de eventos do Sul Catarinense está marcada para acontecer no próximo domingo, 18

Por Dyessica Abadi

Está marcada para este domingo, 18, uma manifestação de profissionais dos eventos do Sul Catarinense em prol do retorno imediato das atividades do setor. O objetivo é fazer com que o Governo de Santa Catarina revise as normas da Portaria Nº 710, que inviabiliza a manutenção de todas as casas. A ação acontecerá às 16 horas, em Criciúma, e convida profissionais, proprietários de estabelecimentos e pessoas envolvidas com eventos a participarem e realizarem a manifestação em outras cidades do estado.

"A gente se sente, mais do que nunca, discriminados", diz profissional do setor


No final de setembro, o Governo do Estado publicou uma série de novos decretos que flexibilizam as medidas de isolamento social durante a pandemia de Covid-19. A proprietária de uma empresa de decorações fixada em Balneário Arroio do Silva, Franciesca Mastrascusa, diz que os profissionais do setor se sentem discriminados, porque eventos de grande porte social, como as eleições, seguem acontecendo.

"A eleição nos municípios será um grande evento de pessoas se deslocando de suas casas para ir até a urna, onde vão manusear um equipamento que todos terão acesso, a caneta de assinatura, enfim. Nós, do setor de eventos, estamos esperando desde março, porque sabemos que o vírus é algo muito letal. Nós acreditamos que, se um restaurante está pronto para receber seus clientes, com proporcional menor e com distanciamento, nós também podemos fazer isso", defende Franciesca.

A empresária destaca o preconceito da população com os trabalhadores do setor. "A maioria das pessoas entendem que é algo supérfluo, mas e as pessoas que vivem exclusivamente deste setor? Elas podem esperar? Nós temos pessoas que dependem disso para viver, que tem aluguel para pagar, funcionários, financiamento e que precisam cumprir com seus compromissos", finaliza Franciesca.

Por Dyessica Abadi

Está marcada para este domingo, 18, uma manifestação de profissionais dos eventos do Sul Catarinense em prol do retorno imediato das atividades do setor. O objetivo é fazer com que o Governo de Santa Catarina revise as normas da Portaria Nº 710, que inviabiliza a manutenção de todas as casas. A ação acontecerá às 16 horas, em Criciúma, e convida profissionais, proprietários de estabelecimentos e pessoas envolvidas com eventos a participarem e realizarem a manifestação em outras cidades do estado.

“A gente se sente, mais do que nunca, discriminados”, diz profissional do setor

No final de setembro, o Governo do Estado publicou uma série de novos decretos que flexibilizam as medidas de isolamento social durante a pandemia de Covid-19. A proprietária de uma empresa de decorações fixada em Balneário Arroio do Silva, Franciesca Mastrascusa, diz que os profissionais do setor se sentem discriminados, porque eventos de grande porte social, como as eleições, seguem acontecendo.

“A eleição nos municípios será um grande evento de pessoas se deslocando de suas casas para ir até a urna, onde vão manusear um equipamento que todos terão acesso, a caneta de assinatura, enfim. Nós, do setor de eventos, estamos esperando desde março, porque sabemos que o vírus é algo muito letal. Nós acreditamos que, se um restaurante está pronto para receber seus clientes, com proporcional menor e com distanciamento, nós também podemos fazer isso”, defende Franciesca.

A empresária destaca o preconceito da população com os trabalhadores do setor. “A maioria das pessoas entendem que é algo supérfluo, mas e as pessoas que vivem exclusivamente deste setor? Elas podem esperar? Nós temos pessoas que dependem disso para viver, que tem aluguel para pagar, funcionários, financiamento e que precisam cumprir com seus compromissos”, finaliza Franciesca.

Compartilhe

Voltar às notícias